Energia Mobi.e obrigada a relançar concurso para carregadores de carros eléctricos

Mobi.e obrigada a relançar concurso para carregadores de carros eléctricos

A Mobi.e vai relançar o concurso público para a exploração de carregadores de veículos eléctricos, avança o Público. “Problemas com as assinaturas digitais” estiveram na base da exclusão das propostas da EDP, Prio e Mobilectric.
Mobi.e obrigada a relançar concurso para carregadores de carros eléctricos
Miguel Baltazar
Negócios 30 de Novembro de 2016 às 09:33

A gestora da rede de mobilidade eléctrica vai repetir o concurso público para a instalação e exploração de 14 pontos de carregamento de carros eléctricos. O facto de terem detectado "problemas com as assinaturas digitais" levou a Mobi.e a anular as propostas entregues pela EDP, Prio e Mobilectric, avançou ao Público o presidente da entidade, Alexandre Videira.

"Muito nos custou tomar a decisão, mas as regras são as regras", acrescentou, adiantando que caso nenhuma das interessadas conteste a decisão até ao final de quarta-feira, 30 de Novembro, a Mobi.e vai avançar no dia 2 de Dezembro com o processo de ajuste directo por convite às empresas que concorreram anteriormente.

A Prio e a EDP não partilham da mesma opinião, considerando que cumpriram todas as regras do concurso pelo que o mesmo não deveria ser anulado.

"Não há fundamento para anular um concurso público", disse ao jornal o presidente da Prio Pedro Morais Leitão, acrescentado que na audiência prévia, cujo período termina hoje, "vamos dizer que deveríamos ter sido declarados vencedores".

Já fonte oficial da EDP também garantiu que cumpriu "todas as exigências legais associadas à contratação pública".

Quanto ao novo concurso, a Prio disse ao público que está disponível para participar. A EDP comentou que é uma "questão que não se põe agora".




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
nf_fb Há 4 dias

Seria oportuno que fosse explicitado, quanto ao concurso publico, nomeadamente o custo a que será vendida a eletricidade aos utilizadores dos PCR.

pub