Bolsa Monte Paschi dispara mais de 40% em dois dias

Monte Paschi dispara mais de 40% em dois dias

Primeiro foi a expectativa em torno da reunião do conselho de administração. Depois foi o plano de recuperação daquele que é o banco mais antigo do mundo. As acções do Monte Paschi disparam.
Monte Paschi dispara mais de 40% em dois dias
Bloomberg
Sara Antunes 25 de Outubro de 2016 às 08:57
O Monte Paschi, o banco mais antigo do mundo, anunciou um plano de recuperação que implica a eliminação de postos de trabalho, o fecho de balcões e um novo aumento de capital. Os investidores estão a gostar das novidades, fazendo subir as acções do banco para o valor mais elevado desde o dia 1 de Julho.
 
Esta terça-feira, 25 de Outubro, as acções estão a subir 11,82% para 0,388 euros, depois de ontem terem disparado 28,28%. Na última sessão, a impulsionar as acções esteve a expectativa em torno da reunião do conselho de administração. Uma reunião que acabou por ditar a apresentação de um plano de recuperação, o que está a elevar as acções novamente.
 
O Monte Paschi está a acumular ganhos há oito sessões consecutivas, período no qual sobe 127%. Ainda assim, desde o início do ano as acções do banco italiano estão a descer 68%, a reflectir os receios em torno da solvabilidade da instituição.
 
O plano anunciado pelo Monte Paschi inclui a eliminação de 2.600 postos de trabalho e o fecho de 500 agências. 

O banco italiano estipulou como meta um lucro de 978 milhões de euros em 2018 e de 1,11 mil milhões de euros no ano seguinte.
 
O Monte Paschi anunciou ainda a venda do negócio Merchant Acquiring, bem como da plataforma de recuperação de malparado. O banco anunciou que já recebeu uma oferta de compra para vender o Merchant Acquiring. A oferta foi feita pelo Istituto Centrale delle Banche Popolari, que ofereceu 520 milhões de euros.
 
O presidente executivo do banco, Marco Morelli, está ao leme há seis semanas e tem ainda como plano a venda de 28 mil milhões de euros de crédito malparado e angariar até 5.000 milhões de euros em capital, confirmando as notícias que já tinham dado conta desta intenção. Este aumento de capital deverá estar concluído até ao final do ano e poderá ser conseguido através de várias fases e deverá cobrir perdas provocadas por créditos. 
 
Os accionistas do Monte Paschi já foram convocados para se reunirem e aprovarem o aumento de capital. A assembleia geral do banco está agendada para 24 de Novembro. 

O Monte Paschi tem estado sob pressão, tendo apresentado resultados nos últimos testes de stress frágeis. Os resultados dos últimos testes foram apresentados em Junho, antes o banco tinha anunciado um plano de recapitalização.



A sua opinião3
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Skizy Há 1 semana

Parece o BES, que numa semana estava solido e na outro deu o tombo final!

Anónimo Há 1 semana

pois, esteve a subir 16% hoje mas já cai 24%.

Anónimo Há 1 semana

Por cá o BCP desce... é a diferença ...

pub