Transportes Moody’s eleva perpectiva da CP para positiva

Moody’s eleva perpectiva da CP para positiva

Depois de melhorar o ‘outlook’ da dívida soberana portuguesa na passada sexta-feira, a Moody’s fez ontem o mesmo para a Infraestruturas de Portugal e hoje para a Brisa e CP.
Moody’s eleva perpectiva da CP para positiva
Carla Pedro 05 de setembro de 2017 às 18:56

A agência de notação financeira Moody's Investors Service melhorou a perspectiva para a evolução do ‘rating’ da Comboios de Portugal, de estável para positiva.

A decisão segue-se à subida do ‘outlook’ de Portugal na passada sexta-feira e da Infraestruturas de Portugal, no dia de ontem, ambos também de estáveis para positivos. Hoje, a agência tinha já feito o mesmo para a Brisa.

 

Segundo o relatório a que o Negócios teve acesso, a Moody’s sublinha que "a acção de hoje acompanha a alteração no ‘outlook’ do Governo de Portugal, actualmente com um ‘rating’ de Ba1 [primeiro nível de ‘lixo’], que passou também de estável para positivo no passado dia 1 de Setembro".

"A alteração de hoje no ‘outlook’ da CP, para positivo, reflecte as fortes ligações entre a Infraestruturas de Portugal e o Governo português, que lhe tem providenciado um apoio financeiro significativo", sublinha Lorenzo Re, analista sénior da Moody’s e principal analista da Comboios de Portugal.

 

Segundo a agência de notação financeira, o actual rating de Ba2 (segundo nível de lixo – que corresponde à categoria especulativa) reflecte a conjugação de vários factores: um perfil de crédito individual do banco [Baseline Credit Assessment - BCA], que mede a solidez financeira da empresa sem a vantagem assumida de apoio do Governo, de caa1; o rating de Ba1 de Portugal, com uma perspectiva positiva; uma elevada probabilidade de apoio governamental; e uma elevada dependência em matéria de incumprimento.

A classificação de Ba2 para o rating do sector (segundo nível de lixo), por seu lado, assume que no futuro o governo português continue a financiar a CP, seja sob a forma de empréstimos ou aumentos de capital, permitindo à empresa honrar atempadamente as suas obrigações em termos de reembolsos da dívida, refere ainda a Moody’s neste relatório.



(notícia actualizada às 20:09)




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Surpresa 05.09.2017

Também tu, Moody's?

pub