Banca & Finanças Moody’s: Há progressos na banca mas malparado e baixa rentabilidade pressionam

Moody’s: Há progressos na banca mas malparado e baixa rentabilidade pressionam

A banca portuguesa tem feito progressos assinaláveis, no que toca à qualidade dos seus activos, considera a Moody’s. Mas ainda há alguns riscos, associados ao malparado e à baixa rentabilidade. A melhor instituição é o Santander Totta. Do lado oposto estão Novo Banco e Montepio.
Moody’s: Há progressos na banca mas malparado e baixa rentabilidade pressionam
Bloomberg
Sara Antunes 21 de setembro de 2017 às 11:21

"Os seis maiores bancos portugueses têm feito progressos na melhoria da qualidade dos seus activos e reforçando o capital para níveis diferentes. Mas os seus perfis de crédito permanecem sob pressão devido aos volumes elevados de activos com mau desempenho, à fraca capacidade de absorção de perdas e à rentabilidade baixa", explica a Moody’s numa nota publicada esta quinta-feira, 21 de Setembro.

 

Em termos de qualidade dos activos, a agência realça que o BPI e o Santander Totta têm "os rácios de malparado mais baixos" entre a banca nacional, depois de terem encetado uma melhoria destes activos desde meados de 2016. Já a CGD e o BCP têm verificado melhorias mais lentas, sendo que a qualidade "permanece fraca". Os bancos mais fragilizados neste segmento são o Novo Banco e o Montepio, com os rácios de malparado a permanecerem acima dos 20%.

 

No que respeita ao capital, a Moody’s diz que a banca nacional está "mais forte", mas algumas instituições continuam a ter "uma capacidade de absorção de prejuízos fraca". Por instituições, o Santander Totta é o mais "saudável", seguido do BPI, com este último a ter um rácio de capital de 12,5%, mas a não repercutir os riscos da sua exposição a Angola, salientam os analistas da Moody’s.

 

"Os recentes fortalecimentos de capital do BCP, CGD e Montepio aumentaram os seus rácios de capital para cerca de 8-9%", o que ainda assim fica abaixo da média dos pares, que é de 9,7%. O mais fraco é actualmente o Novo Banco, que está num processo de venda. "A capacidade de absorção de perdas permanece fraca em alguns bancos, especialmente o Montepio e o Novo Banco", sublinham.

 

Analisando a métrica da rentabilidade, a Moody’s realça que a "fraca rentabilidade dificulta a geração de capital". A instituição com métricas de rentabilidade mais saudáveis é o Santander Totta. O BCP e o BPI beneficiam "de um desempenho forte das operações internacionais", enquanto a CGD, o Montepio e o Novo Banco têm níveis de rentabilidade "particularmente pobres". Estas três instituições financeiras vão precisar de tempo para que beneficiem dos esforços de reestruturação que implementaram, explicam.

Entre os seis bancos analisados pela Moody's apenas um tem um "rating" acima do patamar considerado de "lixo": o Santander Totta, que tem uma notação de Ba3 (um nível acima do lixo). Todas as restantes instituições estão em níveis considerados especulativos, tal como a República Portuguesa. O BPI tem um "rating" de Ba3 (três níveis abaixo de lixo); CGD e BCP têm B1 ( quatro níveis abaixo de lixo); Montepio tem um "rating" de B3 (seis níveis abaixo do lixo) e o Novo Banco tem uma notação de Caa1 (sete níveis abaixo do lixo).




A sua opinião12
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
pertinaz Há 4 semanas

...PÁREM LÁ COM ISSO E DÊEM UMA BORLA... Á ESCUMALHA...!!!

surpreso Há 4 semanas

La vem a chata da verdade, a perturbar o foguetório

BCP price target 0.52 em OUTUBRO 2017 Há 4 semanas


com a constante subida de RATINGS e de LUCROS o BCP TRIPLICARÁ o SEU VALOR ainda esta ANO uma OPA continua também a PAIRAR no seu HORIZONTE pois continua ao preço da UVA MIJONA

É por isso que o BCP sobe 68% desde o AC Há 4 semanas

0,2315€ / ( ( 0,094€ x 15 + 0,65€ ) / 15) - 1 = 68%.

São os investidores a entrar, confiantes na recuperação do BCP. Com 500 ou 600 milhões de lucros em 2018 a cotação vai estar, sem qualuer duvida, entre 0,30€ e 0,40€. É claro que só pode estar a subir. Ainda há muito potencial.

ver mais comentários
pub