Construção Mota-Engil celebra três novas operações de refinanciamento no valor de 170 milhões

Mota-Engil celebra três novas operações de refinanciamento no valor de 170 milhões

A construtora liderada por Gonçalo Moura Martins aumentou a maturidade e diversificação, através de três novas operações de refinanciamento que totalizam 70 milhões de euros.
Mota-Engil celebra três novas operações de refinanciamento no valor de 170 milhões
Negócios 13 de dezembro de 2016 às 20:35

A Mota-Engil contratualizou um empréstimo no valor de 90 milhões de euros e dois novos financiamentos de médio prazo no valor de 80 milhões de euros, num total de 170 milhões, informou a empresa em comunicado à CMVM.

 

A construtora informa que contratualizou um empréstimo sindicado internacional no valor inicial de 90 milhões de euros, com maturidade de 5 anos e taxa Euribor+3,25%. O sindicato financiador é constituído inicialmente pelo BNP Paribas Sucursal em Portugal, Banco Caixa Geral, Caixa Geral de Depósitos e Bank of China (Luxembourg) Lisbon Branch – sucursal em Portugal. O organizador é o BNP Paribas London Branch e o agente o BNP Paribas.

 

Esta operação foi estruturada prevendo o incremento do montante global do financiamento por aumento do ‘ticket’ dos actuais bancos financiadores ou por entrada de novas instituições, explica o documento.

 

Além disso, a Mota-Engil contratualizou dois novos financiamentos de médio prazo, totalizando cerca de 80 milhões de euros, com o Standard Bank e o VTB Bank.

 

"Estas operações são mais um passo na concretização da estratégia de refinanciamento do endividamento corrente, constante do Plano StepUp 2020 que tem como objectivos, entre outros, o aumento da maturidade média da dívida e a diversificação proactiva das fontes de financiamento", refere o comunicado.

 

A empresa liderada por Gonçalo Moura Martins (na foto) encerrou a sessão desta terça-feira a recuar 0,25% para 1,588 euros.


A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub