Construção Mota-Engil ganha contrato de 228 milhões no México

Mota-Engil ganha contrato de 228 milhões no México

Com esta nova adjudicação e outras recentes na Colômbia, México, Peru e Paraguai, a construtora aumentou a carteira de encomendas em mais de 400 milhões de euros na América Latina.
Mota-Engil ganha contrato de 228 milhões no México
Negócios 27 de Outubro de 2016 às 20:57

A subsidiária da Mota-Engil no México ganhou, em consórcio, o contrato de "Associação Público Privada Coatzacoalcos-Villahermosa", cujo montante total é de 228 milhões de euros, atribuído pela Secretaria Mexicana dos Transportes e Comunicações, informou a construtora portuguesa em comunicado à CMVM.

 

O consórcio vencedor, onde a Mota-Engil México detém uma participação de 74%, será responsável pela reabilitação, manutenção e operação de uma auto-estrada com 130 quilómetros por um período de 10 anos, com início em Dezembro de 2017.

 

Adicionalmente, nas últimas semanas a empresa liderada por Gonçalo Moura Martins (na foto) viu a sua carteira de encomendas aumentar na região da América Latina através de vários projectos em diferentes países.

 

No México conseguiu também o contrato de construção, operação e manutenção da Ponte de Veracruz no Estado de Veracruz, com um valor total de 90 milhões de euros, sendo a participação da Mota-Engil México 100%; tendo também obtido o direito e a obrigação – através da sua subsidiária Socieda Generadora Fénix (SGF) - de venda de 314,6 mil CEL1 (Certificados de Energia Limpa) por ano durante um período de 20 anos a ter início em 2019

 

No Peru, a Mota-Engil ganhou um contrato de construção que ascende a 21 milhões de euros e que visa o melhoramento no hospital de Huari. Este contrato, com prazo de 18 meses, foi adjudicado no âmbito do sistema peruano de financiamento "Obras por impostos" que tem como objectivo promover o investimento em infra-estruturas cruciais ao país.

 

Na Colômbia, a construtora portuguesa conseguiu dois contratos de infra-estruturas na cidade de Barranquilla num valor total de 41 milhões de euros. A empresa será responsável pela construção de um sistema de drenagem, assim como por trabalhos de protecção e de urbanização na orla fluvial do rio Magdalena.

 

No Paraguai, foi adjudicado ao consórcio no qual a Mota-Engil detém uma participação de 20% o projecto de desenho, financiamento, construção, manutenção e operação da duplicação e melhoramento das vias designadas "Ruta 2" e "Ruta 7", que ligam a capital Asunción à segunda cidade do país, Ciudade del Este, numa extensão de 170 quilómetros. O valor total de construção é de cerca de 275 milhões de euros e o contrato de manutenção e exploração decorre durante um período de 30 anos.

 

"Estes contratos irão contribuir para um aumento de mais de 400 milhões de euros da carteira de encomendas na América Latina, reforçando assim a visibilidade e sustentabilidade da actividade de construção da Mota-Engil, garantindo igualmente, no leilão de energia e nas novas concessões rodoviárias no México e Paraguai, uma recorrência e estabilidade de receitas a longo prazo", sublinha o comunicado.

 




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub