Construção Mota-Engil ganha contrato para ligar a Tanzânia ao Burundi e Ruanda por mais de mil milhões

Mota-Engil ganha contrato para ligar a Tanzânia ao Burundi e Ruanda por mais de mil milhões

O consórcio detido em 50% pela Mota-Engil foi o escolhido pela Tanzânia para ligar este país ao Burundi e ao Ruanda, segundo a Bloomberg, que cita fontes ligadas ao processo.
Mota-Engil ganha contrato para ligar a Tanzânia ao Burundi e Ruanda por mais de mil milhões
Bruno Simão
Sara Antunes 02 de fevereiro de 2017 às 18:02

A Tanzânia escolheu o consórcio constituído pela portuguesa Mota-Engil e pela turca Yapi Merkezi para construírem cerca de 400 quilómetros de linha férrea que vai ligar o país ao Burundi e ao Ruanda, revelam fontes próximas do processo, que pediram anonimato porque os detalhes do negócio são confidenciais, noticia a Bloomberg.

 

O consórcio é detido em partes iguais pela empresa portuguesa liderada por Gonçalo Moura Martins (na foto) e pela Yapi.

 

O custo associado ao contrato será superior a mil milhões de euros, de acordo com a mesma fonte.

 

A agência de informação americana adianta que, no mês passado, o presidente turco Recep Tayyip Erdogan fez uma visita à Tanzânia com o intuito de estreitar os laços entre os dois países.

A Mota-Engil encerrou a sessão desta quinta-feira, 2 de Fevereiro, a cair 3,15% para 1,567 euros.




A sua opinião6
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
manuel Há 3 semanas

a noticia está mal dada, são só 500 milhões para a Mota-Engil

e será que os africanos conseguem pagar a despesa ?

Anónimo Há 3 semanas

Fraude!!!!!!!!!!!

Surprise Há 3 semanas

Deu para tremer mas não cair no engodo. Aguentei-as

Antunes . Há 3 semanas

Depois de andar pela rua da amargura, e a Mota Engil ter prescendido pela nova lei, de apresentar resultados trimestrais, mas sim apenas semestrais, vem o jornalismo com esta notícia, com fonte de anônima e próxima do processo. Rs rs rs.
Depois de o título hoje cair mais de 3%, alguém a força quer que o título suba a todo o custo.
Iludindo os pequenos acionistas.

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub