Banca & Finanças Mourinho Félix: “Não creio que processo do BCP afecte” compra de dívida do Novo Banco

Mourinho Félix: “Não creio que processo do BCP afecte” compra de dívida do Novo Banco

A acção judicial do BCP contra a venda do Novo Banco não deve afectar a oferta de compra de dívida que a instituição tem em curso, acredita o secretário de Estado das Finanças. Até porque o processo “não põe em causa” a alienação à Lone Star.
Mourinho Félix: “Não creio que processo do BCP afecte” compra de dívida do Novo Banco
Miguel Baltazar/Negócios
Maria João Gago 11 de setembro de 2017 às 18:08

"Não creio" que o processo do BCP contra a venda do Novo Banco afecte a oferta de compra de dívida que está em curso. A convicção é de Ricardo Mourinho Félix, secretário de Estado das Finanças, na primeira reacção do Ministério das Finanças à diligência desencadeada pelo banco liderado por Nuno Amado a 1 de Setembro último.

 

"Não me parece que tenha tido impacto, de acordo com a informação regular que vou tendo", explicou o governante num encontro com jornalistas. O secretário de Estado chamou a atenção para o facto de o processo do BCP não ser uma providência cautelar contra a venda do Novo Banco, mas antes uma acção administrativa que não pede a suspensão do negócio já acordado com a Lone Star.

 

Já sobre a possibilidade de a iniciativa poder vir a ser pretexto para melhorar o acordo de venda do Novo Banco, designadamente no que diz respeito ao mecanismo de capital contingente, Mourinho Félix não exclui esta possibilidade. Recorde-se que este instrumento foi definido para proteger a Lone Star das perdas com os activos problemáticos do Novo Banco, podendo implicar que o Fundo de Resolução seja chamado a injectar um total de 3.890 milhões de euros na instituição.

 

Ainda assim, o governante considera que o mecanismo de capital contingente já tem regras de funcionamento. "Existem regras de gestão desses activos para evitar uma actuação predatória. Mas é sempre possível melhorar", sublinhou.



A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
General Ciresp 11.09.2017

As vezes fico com os olhos em bico quando ouco dizer q 1 camiao vai ao estrangeiro levar carne nossa e traz carne dos outros.carne por carne poupe-se no transporte q e caro e anda adoecer o meio ambiente q dele ja mal se segura.O recauchutado quer vender lixo,para ir comprar outro lixo.Jogo do empat

pub