Transportes Movimento de mercadorias acelera nos portos e cai nas vias ferroviária e rodoviárias

Movimento de mercadorias acelera nos portos e cai nas vias ferroviária e rodoviárias

No que respeita ao transporte de passageiros, registou-se um aumento em todas as vias, mais expressivo nos aeroportos. O número de passageiros movimentados totalizou 14,8 milhões no terceiro trimestre.
Movimento de mercadorias acelera nos portos e cai nas vias ferroviária e rodoviárias
Bruno Simão
Rita Faria 11 de janeiro de 2017 às 12:09

No terceiro trimestre do ano passado, o movimento de mercadorias cresceu nos portos nacionais e diminuiu nas vias ferroviária e rodoviária, revela o Instituto Nacional de Estatística (INE) esta quarta-feira, 11 de Janeiro.

 

No que respeita ao movimento de passageiros, o aumento abrangeu todas as vias, tendo sido mais expressivo nos aeroportos do que no metro e caminhos-de-ferro.

 

Segundo os dados do INE sobre a actividade dos transportes, o movimento de mercadorias nos portos nacionais fixou-se em 24 milhões de toneladas no terceiro trimestre de 2016, o que corresponde a um aumento de 9,7% face ao mesmo período do ano anterior.

 

A subida mais acentuada registou-se no porto de Sines (21%), a que se seguiu o porto da Figueira da Foz (8,5%) e Leixões (3%). No porto de Lisboa, pelo contrário, o movimento de mercadorias diminuiu 7,2% para 2,5 milhões de toneladas.

 

Já as mercadorias transportadas por via ferroviária registaram reduções de 10,1% em toneladas e de 8,3% em toneladas-quilómetro. No transporte rodoviário, acentuou-se a diminuição (-7,3% no total de toneladas) comparativamente com o trimestre anterior (-1,4%). Isto apesar de o transporte internacional ter registado um crescimento de 2,7% nas toneladas movimentadas, mantendo a tendência positiva dos anteriores dois trimestres.

 

Na via aérea, após cinco trimestres consecutivos de reduções no movimento de carga e correio, no período entre Julho e Setembro registou-se um crescimento de 2,4% (36,3 mil toneladas movimentadas). Para esta subida contribuiu essencialmente o volume desembarcado (+4,2%) mas também o embarcado (+0,8%).

 

Transporte de passageiros cresce em todas as vias

 

Segundo os dados do INE, o transporte fluvial abrangeu, no terceiro trimestre, 6,4 milhões de passageiros, dos quais 114,3 mil em travessias internacionais.

 

O rio Tejo, que representou 63,2% do total do transporte fluvial, apresentou um acréscimo de 6,2%, correspondendo a 4 milhões de passageiros.

 

Já nos aeroportos, os passageiros movimentados totalizaram 14,8 milhões - considerando embarques, desembarques e trânsitos directos – o que representa um aumento de 13,3%.

 

No que respeita ao número de passageiros transportados por modo ferroviário, a subida foi de 2,2% para 33,1 milhões.

 

No período em análise, os metropolitanos de Lisboa, Porto e Sul do Tejo transportaram 52,1 milhões de passageiros, o que traduz um aumento de 3,3%. 




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
pub
pub
pub