Banca & Finanças Mudanças no BPI: Ulrich passa a "chairman", Pablo Forero é novo CEO

Mudanças no BPI: Ulrich passa a "chairman", Pablo Forero é novo CEO

Artur Santos Silva vai sair da administração do BPI. Fernando Ulrich pediu para deixar de ser presidente executivo. Será "chairman".
Mudanças no BPI: Ulrich passa a "chairman", Pablo Forero é novo CEO
Paulo Duarte/Negócios
Diogo Cavaleiro 08 de fevereiro de 2017 às 18:07

A cúpula do BPI vai mudar. Fernando Ulrich vai abandonar a presidência executiva, assumindo a presidência do conselho de administração. Pablo Forero, vindo do CaixaBank, é o novo CEO.

 

Estas mudanças ocorrem depois da oferta pública de aquisição em que o grupo catalão passou a controlar 84,51% do BPI, tendo sido comunicadas ao mercado através da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

 

Nessa nota, Artur Santos Silva, actual "chairman" do BPI, "comunicou que não pretende manter-se" naquele cargo nos órgãos sociais que serão eleitos na assembleia-geral de 26 de Abril. Da mesma forma, Fernando Ulrich mostrou essa mesma posição em relação à presidência executiva, no que foi acompanhado por Celeste Hagatong e Manuel Ferreira da Silva.

 

Assim, o CaixaBank já tem uma nova proposta. E tanto Santos Silva como Ulrich permanecem no BPI. "Nomeação de Artur Santos Silva como presidente honorário do Banco BPI e presidente de uma nova comissão do conselho de administração dedicada à responsabilidade social", é a primeira proposta, ainda "sujeita à obtenção das necessárias autorizações das autoridades de supervisão".

 

Fernando Ulrich continuará no conselho de administração, mas como presidente ("chairman), deixando de estar na liderança como presidente da comissão executiva (CEO). O vice-presidente da administração, e novo CEO, é Pablo Forero. António Lobo-Xavier é o outro vice-presidente da administração.

 

Já a comissão executiva, que será então liderada por Pablo Forero, contará com membros que estavam já no BPI (José Pena do Amaral, Pedro Barreto, João Oliveira Costa, Alexandre Lucena e Vale, António Farinha de Morais e Francisco Manuel Barbeira), a que se juntam nomes espanhóis (Ignacio Alvarez Rendueles e Juan Ramon Fuertes). 

 

Para Ulrich continuar como presidente executivo eram necessárias alterações aos estatutos, para permitir que gestores com mais de 62 anos pudessem ser eleitos. 

 

(notícia actualizada às 18:13 com mais informação)


A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Mr.Tuga 09.02.2017

O Ulrich passa a receber o pipa de massa para coçar os ditos. Nada mau!
Os do Artur já estavam a ficar esfolados....

Gazua.. 08.02.2017

Portero!

pub
Saber mais e Alertas
pub
pub
pub