Empresas Multinacional francesa investe 50 milhões e cria 250 empregos em Viana

Multinacional francesa investe 50 milhões e cria 250 empregos em Viana

Uma multinacional francesa do sector automóvel vai investir até 2021 cerca de 50 milhões de euros e criar 250 empregos em Viana do Castelo onde a nova fábrica do grupo começará a laborar em Junho do próximo ano.
Multinacional francesa investe 50 milhões e cria 250 empregos em Viana
Paulo Duarte
Lusa 25 de janeiro de 2017 às 14:13

Segundo o director geral da Steep Plastique, Eric Delachambre, a primeira das quatro fases de implementação do projecto industrial ronda os 10 milhões de euros e vai criar, a partir de Junho de 2018, cerca de 50 postos de trabalho.

 

O responsável, que falava hoje durante a apresentação do projecto e da assinatura, com a Câmara de Viana do Castelo, do contrato de investimento, revelou que a nova fábrica do grupo, a instalar no parque empresarial de Lanheses, terá uma área inicial de sete mil metros quadrados.

 

Em 2021, quando estiveram concluídas todas as fases do projecto, aquela unidade atingirá os 35 mil metros quadrados e empregará cerca de 250 trabalhadores, totalizando um investimento de 50 milhões de euros.

 

A multinacional, com 50 anos de existência e que em França emprega 450 trabalhadores, produz componentes em plástico para diversas marcas de automóveis e tem unidades em vários países como Eslováquia, Marrocos, Chipre, Turquia, entre outros.

 

Para o presidente da Câmara de Viana do Castelo, José Maria Costa adiantou que além do investimento hoje apresentado "há um conjunto de seis novos projectos industriais, não apenas no sector automóvel, que estão a negociar a instalação no concelho, contribuindo para a criação de emprego e de mais riqueza em Viana do Castelo".

 

O autarca socialista adiantou que, "nesta altura, encontram -se em laboração, no concelho, sete fábricas do sector automóvel".

 




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo 25.01.2017

Portugal precisa de trabalhar e muito. Devem dar condições ás empresas para se instalarem e criar postos de trabalho.

pub
pub
pub
pub