Aviação Musk: Primeiros passageiros da SpaceX devem ser “corajosos”

Musk: Primeiros passageiros da SpaceX devem ser “corajosos”

Elon Musk minimizou as expectativas em relação ao novo foguete da Space Exploration Technologies Corporation, projectado para transportar cidadãos ao espaço, afirmando que quem escolher estar entre os primeiros passageiros tem de ser “corajoso”.
Musk: Primeiros passageiros da SpaceX devem ser “corajosos”
Bloomberg
Bloomberg 22 de julho de 2017 às 17:00

O SpaceX Falcon Heavy, um foguete com dois auxiliares adicionais acoplados e um total de 27 motores que devem ser accionados simultaneamente, terá uma enorme tensão e tem sido difícil de testar em solo, afirmou Musk.

 

Meio a brincar, o responsável sugeriu aos participantes de uma conferência sobre a Estação Espacial Internacional que assistam à primeira tentativa de lançamento. "Garanto que será emocionante", disse.

 

Quando questionado se os riscos fariam os possíveis clientes hesitarem na altura de se inscreverem, Musk afirmou: "Quero ter certeza que estabelecemos expectativas correspondem à realidade."

 

A SpaceX tem uma agenda ambiciosa para o cosmos nos próximos anos. A empresa começou a receber depósitos de cidadãos particulares para uma viagem à Lua no foguete Falcon Heavy. E está a trabalhar com a Nasa para transportar astronautas à Estação Espacial Internacional. Mas a empresa só transportou cargas até agora e Musk diz que a passagem para o transporte de passageiros é "um passo enorme".

 

A obtenção de certificado para transporte de astronautas da Nasa tem sido um desafio para a SpaceX, porque há um padrão muito mais elevado do que para o transporte de hardware para a agência, disse Musk. Ele classificou a supervisão da Nasa como algo "realmente difícil", mas justificado, devido aos potenciais riscos para os seres humanos.

 

"É a motivação certa", considera.

 

A SpaceX e a Nasa debruçam-se actualmente sobre alguns "pequenos obstáculos técnicos de contenção" para certificação de transporte de passageiros, disse. Enquanto isto, a Administração Federal de Aviação dos EUA, que regula os voos espaciais comerciais separadamente da Nasa, ainda não estabeleceu padrões de certificação para transporte pago de cidadãos particulares.

 

A empresa continua as suas tentativas de reutilizar mais foguetes e equipamentos de lançamento, uma abordagem mais eficiente que representou a maior inovação nos voos espaciais dos últimos anos, destaca Musk.

A SpaceX conseguiu aterrar os seus foguetes auxiliares e usá-los novamente. Agora está "muito perto" de reutilizar a carenagem que se encaixa na carga útil do foguete, uma capa aerodinâmica relativamente leve, disse.

 

A carenagem custa entre cinco milhões e seis milhões de dólares (entre 4,3 e 5,2 milhões de euros). "Imagine uma palete com seis milhões de dólares em dinheiro a cair do céu", disse Musk, lembrando o que discutiu com a sua equipa. "Nós tentaríamos apanhá-la? Eu digo que sim."

 

Musk não detalhou como a carenagem seria capturada.

Texto original




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub