Banca & Finanças Mutualistas do Montepio entram em parceria estratégica com grupo chinês

Mutualistas do Montepio entram em parceria estratégica com grupo chinês

China CEFC Energy Company Limited: é esta a designação da parceira que fechou um acordo com a Montepio Geral - Associação Mutualista. Haverá entendimentos em várias áreas, mas nunca na Caixa Económica Montepio Geral.
Mutualistas do Montepio entram em parceria estratégica com grupo chinês
Sábado
Diogo Cavaleiro 22 de setembro de 2017 às 15:12

O Montepio assinou uma parceria estratégica com o grupo privado chinês CEFC-Energy. O entendimento estende-se a diversos sectores, não especificados, mas não incluirá qualquer investimento na Caixa Económica Montepio Geral.

"A cooperação estratégica será implementada através de um conjunto de acordos específicos e projectos determinados a ser negociados e acordados ao critério de cada parte, que não incluirá, em nenhum dos casos, qualquer participação na Caixa Económica Montepio Geral", indica um comunicado da entidade presidida por António Tomás Correia.

 

Às redacções, a associação mutualista, que detém a Caixa Económica Montepio Geral, a seguradora Lusitânia e outros activos, assinala que a parceria visa "explorar e elaborar princípios de benefícios mútuos e de fortalecimento de vantagens competitivas".

 

A mutualista menciona, no dia em que foi assinado o acordo entre a mutualista e o administrador financeiro da mutualista, Miguel Teixeira coelho, e o vice-presidente do grupo chinês, Hongbing Wu, que o acordo de parceria prevê uma "cooperação empresarial multi-dimensional", sublinhando igualmente a ligação nos mercados globais.

 

O entendimento foi assinado, mas não há indicações claras sobre que negócios estão envolvidos. A mutualista detém a caixa económica, comandada por José Félix Morgado, que está fora do negócio e que se encontra num processo que visa a entrada de novos accionistas, mas do terceiro sector – o que não é o caso do grupo chinês. Antes desse investimento, a associação teve de injectar 250 milhões de euros num aumento de capital na instituição financeira. 

 

O Jornal Económico noticiou recentemente que a seguradora Lusitânia estava à venda. A mutualista está presente na gestão de activos e também nas Residências Montepio, na área da saúde.

Segundo o site oficial, o grupo privado chinês, centrado nos serviços financeiros e na energia, tem uma força de trabalho de cerca de 30 mil trabalhadores. Com presença no petróleo, o grupo foi fundado em 2002 por Ye Jianming, que se mantém como presidente da administração. Nos últimos dias, têm saído notícias da intenção de acções de cooperação do grupo chinês no Qatar (na área do gás natural), que está presente na Rússia e na República Checa. 



(Notícia actualizada às 16:00 com mais informações)




Saber mais e Alertas
pub