O Negócios Negócios reforça liderança em Novembro

Negócios reforça liderança em Novembro

No penúltimo mês de 2017 o Negócios viu a sua quota de mercado no online aumentar para perto de 50%, alargando a distância para o Jornal Económico e Dinheiro Vivo.
Negócios reforça liderança em Novembro
Miguel Baltazar
Negócios 18 de dezembro de 2017 às 11:00

O Negócios reforçou em Novembro a liderança online na informação económica, fechando o penúltimo mês de 2017 com quase dois milhões de visitas a mais do que o segundo site mais visto do segmento.

 

De acordo com dados oficiais do Netscope divulgados no final da semana, o Negócios obteve 5,13 milhões de visitas em Novembro, acima dos 3,19 milhões registados pelo Jornal Económico. Na terceira posição surge o Dinheiro Vivo, com 2,7 milhões de visitas. Tendo em conta os três sites, o Negócios teve em Novembro uma quota de 47%, contra 29% do Jornal Económico e 24% do Dinheiro Vivo.

 

Comparando com Outubro (um dos meses tradicionalmente mais fortes do ano), as visitas do Negócios desceram 4%, mas menos do que no Jornal Económico (-25%) e no Dinheiro Vivo (-17%).

Nas pageviews a liderança também pertence ao Negócios, com 15,46 milhões de páginas vistas em Novembro, um máximo de Março e que corresponde a uma subida de 4% face a Outubro. O Dinheiro Vivo baixou 22% para 12,7 milhões e o Jornal Económico caiu 25% para 6,96 milhões. Tendo em conta as pageviews, a quota do Negócios é de 44%.

 

Nas restantes publicações do grupo Cofina, ao qual pertence o Negócios, o Correio da Manhã continua a liderar o segmento da informação generalista nas visitas e nas pageviews, com uma distância de 36% para o concorrente Jornal de Notícias e a apenas cerca de 300 mil visitas do líder da tabela A Bola. O Record surge na segunda posição dos desportivos, com 18,6 milhões de visitas.

 
Nas pageviews, a revista Sábado lidera com mais do dobro das páginas vistas que a concorrente Visão, que está à frente em visitas.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar