Energia Nestlé escolhe EDP Renováveis para fornecer energia nos Estados Unidos

Nestlé escolhe EDP Renováveis para fornecer energia nos Estados Unidos

A EDP Renováveis fez um acordo de 15 anos com a Nestlé nos Estados Unidos para fornecer electricidade a cinco instalações da empresa suíça.
Nestlé escolhe EDP Renováveis para fornecer energia nos Estados Unidos
Alexandra Machado 12 de fevereiro de 2018 às 17:11

A EDP Renováveis fez um acordo com a Nestlé para ser o fornecedor de energia, através de fontes renováveis, da electricidade a cinco instalações da empresa suíça nos Estados Unidos da América.

Em comunicado conjunto, as duas empresas dizem que o acordo de compra de energia para 15 anos "irá fornecer cerca de 80% da electricidade em carga em cinco instalações da Nestlé, no sudeste do estado da Pensilvânia".

Para fornecer a Nestlé, a EDP Renováveis vai servir-se do parque eólico de Meadow Lake VI (no estado de Indiana) que vai gerar 50 MW para servir as subsidiárias Nestlé Purina PetCare, Nestlé USA e Nestlé Waters North America, nas cidades de Allentown e Mechanicsburg. Para que este fornecimento seja possível, a EDP Renováveis acrescenta que terá de expandir a capacidade desse parque eólico em 50 MW, um valor que dá para abastecer mais de 17.700 casas. O projecto tem já previstos 150 MW. 

O projecto de expansão iniciar-se-á nos próximos dois meses, para que a instalação fique totalmente operacional no final de 2018. 

O Meadow Lake VI faz parte de um complexo eólico designado Meadow Lake que tem um total de 800 MW de capacidade.

Segundo é dito no comunicado, com este acordo a Nestlé terá 20% da electricidade que consome vinda de fontes renováveis já no ano de 2019. A empresa suíça tem como objectivo, segundo acrescenta, ter zero impacto ambiental até 2030. 

Já no comunicado da EDP Renováveis ao mercado, a eléctrica liderada por João Manso Neto acrescenta que  "com este novo acordo a EDPR já assegurou 1,3 GW de contratos de longo-prazo nos EUA, para projectos a serem instalados em 2016-2020, representando actualmente 71% dos 1,8 GW de objectivo de adições de capacidade nos EUA para o período, conforme comunicado em Maio de 2016, no Dia do Investidor do Grupo EDP".




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
General Ciresp Há 1 semana

Noticia dos tempos modernos:tudo textativo,exceptuando o custo.O governo comuna q reduza a gamela substancial/ e q se agarrem a trabalhar em vez de so PALRAR.Ja falam em inventar impostos so para manter aquela reboada no barracao parlamentar la para os lados de Brussel.Massacrar o povo e a arte dele

pub