Tecnologias Netflix capta mais 7,05 milhões de assinantes no quarto trimestre

Netflix capta mais 7,05 milhões de assinantes no quarto trimestre

A Netflix, que fornece um serviço de "streaming" de vídeo, e que chegou a Portugal em Outubro de 2015, reportou resultados acima do esperado no quarto trimestre, tendo 2016 sido o primeiro ano da empresa como serviço global de TV online. Acções seguem a disparar quase 10%.
Netflix capta mais 7,05 milhões de assinantes no quarto trimestre
David Paul Morris/Bloomberg
Carla Pedro 18 de janeiro de 2017 às 22:08

A norte-americana Netflix anunciou esta quarta-feira à noite, após o fecho da sessão bolsista, que atingiu um recorde de 7,05 milhões de novos subscritores no quarto trimestre, superando as estimativas dos analistas.

 

Nos EUA, a empresa captou 1,93 novos assinantes entre Outubro de Dezembro do ano passado, quando os analistas estimavam um aumento de 1,38 milhões.

 

A nível internacional, e no mesmo período, a empresa liderada por Reed Hastings conquistou 5,12 milhões de novos clientes, superando também as projecções dos analistas, que apontavam para 3,78 milhões.

 

O resultado líquido da Netflix aumentou de 10 para 15 cêntimos por acção no quarto trimestre, em termos homólogos. Os analistas apontavam para um lucro por acção de 13 cêntimos.

 

Já as receitas cresceram 36%, de 1,57 para 2,47 mil milhões de dólares, ficando em linha com as projecções dos analistas consultados pela Bloomberg.

 

As estimativas para o primeiro trimestre do actual exercício fiscal apontam para lucros de 165 milhões de dólares, ou 37 cêntimos por acção.

 

Já os novos assinantes deverão ascender a 1,5 milhões entre Janeiro e Março, segundo as projecções da empresa, ficando assim abaixo dos 1,72 milhões previstos pelos analistas. Quando aos subscritores internacionais, a Netflix aponta para mais 3,7 milhões no primeiro trimestre, uperando os 3,5 milhões esperados pelo mercado.

 

As acções da empresa estão a reagir bem as estas notícias. Depois de terem encerrado a negociação regular no mercado nova-iorquino a subir 0,3% para 133,25 dólares, seguem agora na negociação fora de horas a disparar 9,6% para 146 dólares.

 




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub