Automóvel Nissan perde certificado de qualidade internacional nas fábricas japonesas

Nissan perde certificado de qualidade internacional nas fábricas japonesas

O fabricante japonês Nissan perdeu o certificado de qualidade internacional nas suas fábricas de produção local, no Japão, devido a irregularidades nos controlos de automóveis, informou hoje a agência nipónica Kyodo.
Nissan perde certificado de qualidade internacional nas fábricas japonesas
Bloomberg
Lusa 15 de novembro de 2017 às 10:56
A multinacional empregou trabalhadores sem qualificações necessárias para realizarem a revisão final dos seus automóveis, tendo estas irregularidades sido detectadas em Setembro passado.

A Organização Internacional de Normalização, encarregada de assegurar o controlo de qualidade, retirou a 31 de Outubro a certificação 9001 em seis fábricas de montagem de veículos da marca.

"Consideramos que a revogação é lamentável", disse à agência Efe um porta-voz da empresa, adiantando que agora que retomaram a produção para o mercado interno vão trabalhar para obter a certificação o "mais depressa possível".

A norma 9001, uma das mais conhecidas da organização com sede na Suíça, assegura que os produtos e serviços cumprem os requisitos do cliente e que melhoram a sua qualidade de forma constante.

Estes controlos dos automóveis irregulares foram revelados em Setembro, depois de ter sido feita uma inspecção pelo Ministério do Trabalho japonês às unidades do grupo.

A Nissan, que assegurou de forma pública que os seus veículos são seguros, deverá responder perante o Ministério dos Transportes nas próximas semanas para garantir que estas situações não se repetem.



A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Observador Há 5 dias

No Japão trabalha-se no duro ,ganha-se bem e tem quem fiscalize não olhando o nome de empresas nem de empresários ,infelizmente em PORTUGAL são patrões que fazem o que querem e brincam com quem trabalha. ATÉ QUANDO ? INSPECÇÕES DE TRABALHO CUMPREM OS SEUS SERVIÇOS NO JAPÃO

Rado Há 5 dias

A organização na Suíça e a SGS.