Telecomunicações Nos e Vodafone vão partilhar rede fixa e móvel

Nos e Vodafone vão partilhar rede fixa e móvel

O acordo de partilha de infra-estruturas arranca no início do próximo ano e vai permitir aos operadores chegarem a mais 2,6 milhões de casas.
Nos e Vodafone vão partilhar rede fixa e móvel
Bruno Simão
Sara Ribeiro 29 de setembro de 2017 às 19:37

A Nos e a Vodafone fecharam um acordo para desenvolvimento e partilha de infra-estruturas a nível nacional. Esta parceria vai permitir "aos dois operadores a disponibilização das suas ofertas comerciais, sob a rede partilhada, já a partir do início de 2018", de acordo com o comunicado enviado pela Nos à CMVM esta sexta-feira, 29 de Setembro.

O acordo, assinado hoje, abrange a partilha recíproca de fibra em cerca de 2,6 milhões de casas, "em que cada uma das entidades partilha com a outra um valor equivalente de investimento".

Além disso, inclui também a rede móvel, "onde está assegurada a partilha mínima de 200 torres móveis", detalha a empresa liderada por Miguel Almeida.

Com este passo, a cobertura da rede de nova geração da Nos irá ultrapassar os 4,4 milhões de casas passadas até ao final de 2018. Já a Vodafone Portugal vai chegar a mais 1,3 milhões de casas, passando a totalizar cerca de 4 milhões de casas cabladas com fibra óptica.

No mesmo comunicado, a empresa sublinha que este acordo "pressupõe que as duas empresas mantêm total autonomia no desenho das ofertas comerciais e na escolha das soluções tecnológicas que decidam vir a implementar". E "está igualmente assegurada a total independência na gestão da base de clientes de cada uma das empresas, bem como a confidencialidade no tratamento da informação dos consumidores".

Para Miguel Almeida, "este acordo representa um passo muito importante no nosso compromisso com Portugal e com os portugueses. Com a expansão da sua rede de fibra de última geração e o reforço da sua cobertura móvel, a Nos mantém o seu compromisso de investimento na criação de condições que, não só permitirão às empresas portuguesas prepararem-se para responder ao desafio da transformação digital, mas também às famílias que terão assim a oportunidade de escolher as melhores ofertas e um serviço de excelência".

Já Mário Vaz acrescenta que "este acordo permite à Vodafone Portugal levar o seu serviço a mais clientes, aumentando a concorrência no mercado em benefício das famílias e empresas portuguesas. A partir de hoje damos um passo significativo para que todos os portugueses possam ter acesso à melhor oferta do mercado, contribuindo decididamente para a materialização da Sociedade Gigabit em Portugal".

(
Notícia actualizada às 19H45 com mais informação)




A sua opinião12
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo Há 2 semanas

Quem vai perder é o consumidor. Vai ser outro SIRESP.

comentários mais recentes
? Há 2 semanas

O testa de ferro da NOS vive com dinheiro do povo angolano, roubado claro

Anónimo Há 2 semanas

Espero que seja desta que disponibilizem a fibra na minha região, pagar 45 euros para ter uma internet lenta sem qualidade.

surpreso Há 2 semanas

O CARTEL PERFEITO.NÃO HÁ UMA CERTA "REGULADORA"?

Anónimo Há 2 semanas

E baixar preços quando ?

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub