Empresas Nos não teve “indícios” do ataque informático

Nos não teve “indícios” do ataque informático

João Ricardo Moreira, administrador da Nos Comunicações, garantiu que a empresa está preparada do ponto de vista tecnológico e de recursos humanos para evitar os efeitos de ataques informáticos.
Nos não teve “indícios” do ataque informático
Miguel Baltazar/Negócios
Rita Faria 15 de maio de 2017 às 19:46

Na Nos, não houve "indícios" do ataque informático que, desde a passada sexta-feira, já afectou mais de 200 mil sistemas informáticos em todo o mundo.

A garantia foi dada esta segunda-feira, 15 de Maio, por João Ricardo Moreira, administrador da Nos Comunicações, que explica que a empresa tem preparados "mecanismos" para lidar com este tipo de ciberataques.

"Não temos indícios do ataque. Tomámos as medidas preventivas necessárias para conseguir continuar com os nossos serviços. Temos mecanismos para estarmos preparados para estas situações, para que não haja impactos, como não houve", assegurou o responsável, à margem da apresentação do MUDA, um movimento que pretende aumentar a utilização da internet em Portugal.

João Ricardo Moreira sublinhou que a Nos está preparada tanto do ponto de vista tecnológico como de capacitação dos recursos humanos para "não sofrer" com os ciberataques.

"Sabemos que a segurança necessária para se estar bem neste ambiente digital vai ser cada vez mais importante. É algo que fazemos junto dos nossos clientes, mostrar a importância de ter uma vida digital activa, mas ao mesmo tempo com segurança adequada", reforçou.

Sobre a eventual implementação de um plano de contingência para lidar com esta ameaça, o administrador da Nos Comunicações explicou que "as medidas não se tomam de um dia para o outro". "São fruto de um planeamento e investimento de há muito tempo. Não há motivo para ter alterações de última hora".




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
Saber mais e Alertas
pub