Dividendos Novabase paga dividendo de 50 cêntimos a 15 de Novembro

Novabase paga dividendo de 50 cêntimos a 15 de Novembro

A empresa liderada por Paulo Salvado comunicou esta tarde ao mercado que vai pagar um dividendo extraordinário de 50 cêntimos a 15 de Novembro. A decisão foi aprovada na Assembleia-Geral Extraordinária de Accionistas desta quinta-feira.
Novabase paga dividendo de 50 cêntimos a 15 de Novembro
Bruno Simão/Negócios
Negócios 26 de outubro de 2017 às 18:37

A Novabase vai pagar no próximo dia 15 de Novembro um dividendo extraordinário de 50 cêntimos. "A Novabase – Sociedade Gestora de Participações Sociais, S.A. ("Novabase") informa que no dia 15 de Novembro de 2017 estará a pagamento o montante correspondente a remuneração accionista, com o seguinte valor por acção: montante Ilíquido: Euro 0,50", refere o comunicado enviado pela empresa liderada por Paulo Salvado, à Comissão de Mercado de Valores Mobiliários.

"O pagamento será sujeito a retenção na fonte de IRC à taxa de 25% e de IRS à taxa de 28%, sem prejuízo da opção pelo englobamento no caso das pessoas singulares residentes em território português, ou de uma dispensa, isenção ou redução da taxa de retenção na fonte ao abrigo da legislação fiscal portuguesa ou de Acordos para Evitar a Dupla Tributação celebrados por Portugal", acrescenta o comunicado.

A tecnológica explica ainda que "a partir do dia 13 de Novembro de 2017 (inclusive), as acções da Novabase serão transaccionadas em mercado sem conferirem direito ao referido pagamento".

A decisão foi aprovada esta quinta-feira, 26 de Outubro, na Assembleia-Geral Extraordinária de Accionistas da Novabase. A empresa corresponde assim ao que tinha anunciado no final do mês passado, quando avançou que propunha pagar um dividendo de 50 cêntimos aos seus accionistas.

As acções da Novabase terminaram a sessão inalteradas nos 3,58 euros.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar