Aviação Novo A330neo da TAP só chega em Julho de 2018

Novo A330neo da TAP só chega em Julho de 2018

A TAP vai ser a primeira companhia aérea do mundo a operar o Airbus A330neo, uma versão mais eficiente da aeronave que já faz parte da sua frota. Porém, o projecto sofreu um novo atraso, o que significa que a nova aeronave já só será entregue em Julho de 2018.
Novo A330neo da TAP só chega em Julho de 2018
Bruno Simões 22 de setembro de 2017 às 17:27

A TAP vai ser a primeira companhia aérea do mundo a operar o novo Airbus A330-900neo, uma versão mais económica e moderna deste modelo de longo curso. Foi este o avião eleito pelos novos donos privados da TAP para substituir o novíssimo A350, que estava encomendado desde 2005. O consórcio Atlantic Gateway encomendou 14 destas aeronaves A330neo, mas a primeira delas só vai chegar em Junho do próximo ano, confirmou a fabricante francesa ao Negócios.

 

Quando, em 2015, os novos donos da TAP encomendaram 53 novos aviões à Airbus para reforçar a frota da companhia – entre os quais 14 Airbus A330neo, previa-se que o primeiro fosse entregue no final do terceiro trimestre desde ano – ou seja, até final do corrente mês de Setembro. Em Dezembro do ano passado, Fernando Pinto anunciou que o prazo tinha derrapado para Março de 2018, devido a alguns atrasos na Airbus. Já em Maio último, admitia ao Flight Global que essa entrega ocorresse apenas em Junho ou Julho do próximo ano.


Os atrasos têm sido, portanto, frequentes – prova disso é o facto de a primeira aeronave de teste deste modelo apenas ter recebido os novos motores Rolls Royce Trent 7000… na última semana. De acordo com a Bloomberg, estes novos motores passaram demasiado tempo em sucessivos testes – essencialmente porque, ao contrário do que acontece nos que equipam os Boeing 787 Dreamliner, que servem de base aos do A330neo, estes motores vão utilizar outro método para aquecer as asas e evitar a acumulação de gelo (de-icing).

 

Devido a essa alteração estrutural, foi necessário fazer de raiz testes exaustivos. Estes requisitos para a certificação do novo motor voltaram a atrasar o desenvolvimento do novo avião. Só na passada semana é que os motores foram instalados no avião, que está agora numa fase "de testes preparatória" do primeiro voo de teste, previsto para as "próximas semanas", diz ao Negócios fonte oficial da Airbus.

 

O primeiro avião de teste já está construído e a fabricante sediada em Toulouse, França, não prevê mais atrasos. "O avião já está construído e equipado com os motores, já não falta muito até voar". Ainda assim, todo este processo vai atrasar a entrega da primeira unidade à TAP. "O prazo previsto para a primeira entrega" do A330-900 é "o final do primeiro semestre de 2018". Ou seja, em Junho do próximo ano. A entrada na operação da companhia portuguesa terá lugar "alguns dias depois", provavelmente já em Julho.

 

Já há dois A330 para a TAP em fase final de produção

 

Apesar deste atraso, a restante produção dos A330neo (acrónimo de "new engine option", ou nova opção de motor) não deverá ser muito afectada. "Os actuais A330 e o A330neo partilham a mesma linha de montagem, pelo que temos alguma flexibilidade", prossegue fonte da Airbus.

 

A empresa está a construir seis A330 por mês e, uma vez que os dois modelos – o neo e o ceo, que é o A330 convencional – partilham "a mesma linha de produção, tomámos todas as medidas, tanto internamente como junto dos nossos fornecedores, para garantir que cumprimos a nossa taxa de produção mensal, seja a produzir neo ou ceo".

 

A Airbus diz que "é importante realçar que o A330neo é um novo avião, construído com o conhecimento do A330". O novo avião, que a TAP irá estrear a nível mundial, terá novos motores, mais eficientes, que prometem reduzir até 14% o custo por passageiro. Terá ainda novas asas, novos "sharklets" – pequenas barbatanas colocadas na ponta das asas que reduzem o atrito e, consequentemente, o consumo de combustível, e uma nova cabine, com o interior "Airspace".


De acordo com a fabricante francesa, o "primeiro e segundo" aviões A330neo para a TAP estão actualmente na "linha de montagem final". Em Julho, a Airbus partilhou uma foto de um dos estabilizadores verticais, já com as cores da TAP, que vai equipar uma destas duas novas unidades.

Além destes 14 A330neo, a TAP encomendou ainda 24 novos A321neo e 15 A320neo. Entretanto, firmou um acordo de cedência via leasing com a empresa ALC de outros dois A330neo e de mais um A320neo.




A sua opinião7
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 3 semanas

Meu caro,
A minha intenção é, apenas e porque sei muito bem daquilo que falo não fosse isto a minha vida há 35 anos, ajudar a esclarecer.
Quanto a receitas, claro que há.
Repare: todos os 82 aviões da TAP ( em rigor alguns não o são, os embraer e os ATR's ) são leasing's, excepto os 4 340. E os leasing's são pontualmente pagos.
Ora, estes novos 339 entrarão na frota contra a saída de 332 antigos, dos quais a TAP já paga leasing. O leasing dos novos pode ser mais caro mas são aviões muito mais eficientes e, logo, tornam-se mais económicos pelo que essa economia cobrirá bem o acréscimo de custo.
Acresce que o longo está em expansão, com novas rotas com elevada procura, as ocupações das novas e das antigas rotas são excepcionais e as yeld's são boas para os standard's da indústria.
O serviço de bordo, que já é razoavelmente bom para o que por aí se pratica, vai melhorar muitíssimo até ao final do ano. Estão a entrar em linha 300 novos assistentes e até ao final do ano haverá mais 600.

pertinaz Há 3 semanas

A VERSÃO NEO É UMA TRETA... LUFTHANSA JÁ RECUSOU, TAL COMO OUTROS... DAÍ QUE A TAP SEJA A “PRIMEIRA”...

surpreso Há 3 semanas

Ao "anónimo"escondido, tenho a dizer que se sabe tanto,que nos diga se a TAP tem receitas para este "leasing" ?Depois ,sobre a "má lingua" ,dizer-lhe que por três vezes ,não serviram as refeições contratadas no bilhete ,porque num A321 cinco hospedeiras não chegam.Falharam ligações a partir do Port

Anónimo Há 3 semanas

A Azul encomendou cinco através do lessor avolon.
A TAP tem 14 encomendados, dois deles já na linha de montagem, e fala-se que vem aí mais 4 totalizando 18.
Portanto, haverá muitos 339 neos a atravessar a banheira sejam TAP's ou Azul. Não será só um avião.

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub