Aviação Novo Airbus A330 “retro” assinala regresso “a passado muito glorioso” da TAP

Novo Airbus A330 “retro” assinala regresso “a passado muito glorioso” da TAP

O Airbus A330 que recebeu uma pintura especial dos anos 1970 assinala “um período muito glorioso” da TAP, descreveu esta manhã o presidente da companhia, Fernando Pinto, depois de um voo de demonstração que levou a aeronave ao Porto e Cascais.
Novo Airbus A330 “retro” assinala regresso “a passado muito glorioso” da TAP
Miguel Baltazar
Bruno Simões 26 de junho de 2017 às 15:05

A TAP decidiu pintar o seu novo avião Airbus A330-300 com as cores que eram usadas pela companhia entre 1955 e o final da década de 1970 para assinalar um regresso a "um passado muito glorioso da TAP", afirmou esta manhã o presidente da companhia, Fernando Pinto, junto à cabeceira sul da pista do aeroporto de Lisboa. Minutos antes, a aeronave tinha feito um voo a baixa altitude perante as dezenas de entusiastas da aviação presentes no local, antes de aterrar no mesmo local.

 

Fernando Pinto garante que esta pintura, que o Negócios já havia noticiado, é a "mais clássica" de entre as várias que a empresa já teve desde que iniciou as suas operações, há 72 anos (celebrados em Março), e tem "uma aparência que se encaixa muito bem nesses aviões modernos". "Hoje temos cores modernas que são reconhecidas lá fora, mas faltava o clássico, e esse é um avião clássico. Não vamos fazer outros", garantiu.

 

Várias companhias aéreas mundiais têm na sua frota aeronaves com pinturas "retro". Por cá, há muito tempo que o assunto era comentado entre os entusiastas portugueses de aviação, chegando até a ser elaborada uma petição para pressionar a TAP a seguir esse exemplo.

 

A aeronave em causa, um Airbus A330-300, foi adquirida em regime de "leasing" à Singapore Airlines. O avião chegou a Portugal no final de Maio e passou várias semanas nos hangares da TAP a receber a nova imagem, bem como a renovar os interiores. Como se trata de uma aeronave de longo curso, deverá servir vários destinos operados pela companhia. "Vai estar em África, no Brasil, nos Estados Unidos, e quem sabe noutros destinos também", avançou, piscando o olho a uma eventual nova rota, que não disse qual é.

 

Fernando Pinto prometeu "algumas iniciativas" para as próximas semanas. "Nenhuma rota nova, por enquanto, a operar, mas em determinados destinos vamos usar esse avião e fazer algo diferente, alguns lançamentos", assinalou, sem adiantar muito mais.

 

A aeronave recebeu o nome "Portugal" para simbolizar um "grande abraço" ao país, descreveu Fernando Pinto, no seguimento da campanha "Abraçar Portugal", que já havia atribuído nomes de distritos e regiões portuguesas aos aviões da frota da TAP Express.

 

Um voo para portuense ver e cascalense apreciar

 

O Airbus "Portugal" já fez uma viagem ao Brasil, até ao Belo Horizonte (aeroporto de Confins), e esta manhã fez o seu voo de apresentação oficial. Descolou de Lisboa, foi até ao Porto, onde se exibiu junto à Foz e fez uma passagem a baixa altitude no aeroporto Sá Carneiro, e depois regressou a Lisboa. Pelo caminho fez duas passagens a baixa altitude em Cascais e uma "low pass" no aeroporto de Lisboa, instantes antes de aterrar, às 11:10.

 

Entre as dezenas de curiosos, munidos de câmaras fotográficas e aplicações móveis com a localização da aeronave, estava João Costa, de 33 anos, que é "apaixonado por aviões" nos tempos livres e que trabalha como assistente de bordo na Ryanair há cinco anos. "Esta pintura clássica já fazia falta", e a época escolhida foi acertada. "Foram as épocas de grande expansão da TAp e de grande afirmação de Portugal. Faz sentido ter sido esta", declarou.

 

Ainda assim, João Costa, cujo pai trabalhou "mais de 40 anos na TAP", gostaria de ver uma pintura retro com as cores da década de 1980, que estiveram em uso até à estreia das actuais, em 2005. "É dessa que me lembro, quando era pequeno", recorda, com nostalgia.

 

Apesar de a companhia não o confirmar, um dos outros A330-300 que a TAP adquiriu à Singapore Airlines deverá ser pintado com as cores de vários destinos turísticos portugueses, designando-se "Portugal Stopover".

A carregar o vídeo ...



A sua opinião4
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 3 semanas

http://serassistentedebordo.blogspot.pt/

Marcio Há 4 semanas

Perfeito o marketing da TAP

Anónimo Há 4 semanas

Os artistas-desse SUPER admin Brasileiro responsável pela compra da emp de manutenção falida-Brasileira!: criaram rotas deficitárias, enfiaram cá os aviões velhos embraer da AZUL, cancelaram os aviões novos A350 (trocariam pelos + pequenos A330-neo) e afinal compram VELHARIAS. E os bilhetes? CAROS!!

Mr.Tuga Há 4 semanas

Fod-** !?!?!?

Já não bastava a importação de SUCATA AUTO usada, agora a TAPi também importa sucata usada?!?! Então os gajos privados não prometera RENOVAR FROTA ?!?!?!!?
Só cá na pocilga....

pub
pub
pub
pub