Banca & Finanças Novo Banco reembolsa mais 700 milhões em dívida garantida pelo Estado

Novo Banco reembolsa mais 700 milhões em dívida garantida pelo Estado

O banco vai pagar ao Estado mais uma parte do empréstimo de 3.500 milhões contraído após a crise financeira de 2008. Há cerca de um mês tinha pago mil milhões.
Novo Banco reembolsa mais 700 milhões em dívida garantida pelo Estado
Miguel Baltazar/Negócios
André Veríssimo 18 de dezembro de 2016 às 17:28

O Novo Banco vai reembolsar antecipadamente mais 700 milhões de euros em dívida sénior garantida pelo Estado, avançou ao Negócios fonte da instituição. O objectivo é diminuir o nível de dívida garantida e conseguir alguma poupança no pagamento de comissões.

 

Este é o segundo reembolso antecipado em cerca de um mês, depois de a 11 de Novembro o banco ter abatido 1.000 milhões. Ficam por pagar 1.800 milhões.

 

O empréstimo agora pago faz parte de três operações de financiamento com garantia estatal, com um valor global de 3.500 milhões de euros, realizadas após a crise financeira de 2008 pelo então Banco Espírito Santo.

 

Os créditos foram transferidos para o Novo Banco após a resolução e expiravam entre o final de 2015 e o início de 2016, mas a maturidade foi prolongada ao abrigo de um acordo entre Bruxelas e Lisboa. Por beneficiarem de garantia Estatal, estes créditos pagam uma comissão extra, que agrava os custos.

 

Uma das linhas tem maturidade a 23 de Dezembro. As restantes expiram em Janeiro e Fevereiro do próximo ano.




A sua opinião11
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo 19.12.2016

Convem só falarem do que sabem. Criticar a Banca mesmo quando não se tem qualquer razão, tem o efeito ocntrário. Não se trata de um reembolso. Não envolve dinheiro! Em relação ao estado até agora só cobrou pela garantia prestada. Não perdeu um cêntimo. Não emprestou um cêntimo. Ganhou milhões. E bem

Anónimo 19.12.2016

Incoerência entre o subtítulo e o título e corpo da notícia??... Paga ao Estado ou paga aos obrigacionistas, reduzindo apenas as potenciais responsabilidades do Estado porque as obrigações tinham garantia do Estado??...

gatogato 18.12.2016

Também já há lesados do NB??? A julgar por vários comentários desvairados, parece que sim! Não sei se perceberam mas, no fim de tudo, e com as promessas e acordos feitos por este governo, os únicos lesados serão os contribuintes!

Lusitano 18.12.2016

Excelente noticia para o Estado e para o NB. Sinal de que a atividade do Banco normalizou por completo, permitindo-lhe pagar antecipadamente.

Os criticos olhem para a CGD e para os 5,7Bi que para lá vão agora.

ver mais comentários
Saber mais e Alertas
pub