Aviação Novo sistema para despachar malas promete eliminar filas nos aeroportos

Novo sistema para despachar malas promete eliminar filas nos aeroportos

O sistema, que utiliza tecnologia cloud para aceder de forma remota ao sistema de processamento de passageiros de uma companhia aérea, será provavelmente lançado nos aeroportos da Virgin na Austrália e na Nova Zelândia nos próximos 12 a 18 meses.
Novo sistema para despachar malas promete eliminar filas nos aeroportos
Bloomberg
Bloomberg 24 de setembro de 2017 às 13:00

Os passageiros de avião poderão evitar o ritual de levar malas pesadas até ao aeroporto e pelo terminal de partidas quando o primeiro sistema temporário de check-in do mundo entrar em operação.

 

Criado pela Amadeus IT Group, a tecnologia facilitará o check-in para grupos de viajantes em hotéis, escolas, centros de conferências e estádios, segundo a maior fornecedora de reservas de voos do mundo em comunicado, nesta terça-feira. As malas são levadas para o aeroporto em camiões para a habitual verificação de segurança.

 

A Virgin Australia Holdings lançará o serviço pioneiro após um teste bem-sucedido no principal terminal de cruzeiros de Sidney, onde a empresa permite que os passageiros aproveitem o tempo antes do voo sem se preocupar com as bagagens, segundo a OACIS, uma empresa local especializada em logística que se associou à Amadeus.

 

O sistema, que utiliza tecnologia cloud para aceder de forma remota ao sistema de processamento de passageiros de uma companhia aérea, será provavelmente lançado nos aeroportos da Virgin na Austrália e na Nova Zelândia nos próximos 12 a 18 meses.

 

Uma candidata óbvia à expansão do serviço é Miami, o porto mais movimentado do mundo em partidas de navios de cruzeiros, disse o CEO da OACIS, Matt Lee, em entrevista por telefone. "Eles estão interessados em ver como nos saímos aqui na Austrália", disse Lee. "O nosso desafio será apenas o ritmo com o qual podemos avançar aqui, estabelecer-nos, e depois considerar para onde mais gostaríamos de ir."

 

A beleza do sistema, disse o executivo, é que pode ser implementado em praticamente qualquer lugar, dada sua simplicidade e ausência de instalações permanentes. "Podemos estar lá das 6 às 11 horas e depois fechar tudo e ir embora. Temos essa flexibilidade."

 

A actual discussão do governo britânico sobre a aviação, iniciada em Julho, analisará o alcance da redução dos constrangimentos aeroportuários através da expansão do transporte de bagagens e do check-in fora do aeroporto. Citou o exemplo do Hong Kong Airport Express, que permite que os viajantes deixem a bagagem na estação dois dias antes do voo para a recolher no fim da viagem.




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Camponio da beira Há 3 semanas

SE fosse um sistema para despacher politicos e gestores incompetentes e corruptos....

pub