Transportes Novo terminal da Transdev retira 300 autocarros do centro do Porto

Novo terminal da Transdev retira 300 autocarros do centro do Porto

O Terminal Rodoviário do Campo 24 de Agosto, no Porto, vai acolher 300 autocarros privados que se concentravam na Batalha e na Cordoaria, aliviando a cidade "do transporte pesado de passageiros", anunciou hoje o presidente da Câmara.
Novo terminal da Transdev retira 300 autocarros do centro do Porto
Lusa 10 de maio de 2017 às 12:59
O independente Rui Moreira falava na cerimónia de inauguração daquele espaço da operadora privada Transdev, na freguesia do Bonfim (zona oriental), onde entrou ao lado da sua vice-presidente, Guilhermina Rego, e acompanhado também pelos vereadores do Ambiente e da Mobilidade (Filipe Araújo e Cristina Pimentel).

"Para além das condições de conforto que oferece aos passageiros, este equipamento é importante para servir bem a mobilidade. Com o terminal, alivia-se a cidade do transporte pesado de passageiros. Imaginem o impacto de deixar de ter 300 autocarros na Batalha e na Cordoaria", notou o autarca, em declarações aos jornalistas.

Na cerimónia, Moreira indicou que, numa primeira fase, o novo terminal vai acolher os autocarros que até agora se concentravam na garagem Atlântico, na Batalha, devendo, "a partir do princípio de Junho", acolher também os que param na Cordoaria.

Segundo informações disponibilizadas na página da internet da autarquia, com estas novas instalações, as da Batalha "passam a ter apenas 20% dos autocarros que recebiam", ao passo que "na Cordoaria deixa de haver este tipo de transporte".

Pierre Jaffard, administrador delegado da Transdev Portugal e Espanha, destacou na cerimónia de inauguração que o novo terminal coberto, já em funcionamento, vai acolher "300 viaturas da Transdev e de empresas associadas e uma média de 4.500 passageiros por dia".

Questionado pelos jornalistas, o responsável não quis especificar quais as empresas de transporte de passageiros do Grande Porto que vão operar a partir do terminal.

O administrador destacou que "mais de 1,5 milhões de pessoas vão passar no terminal em cada ano" e que o equipamento, situado junto à estação de metro do Campo 24 de Agosto, tem 17 lojas e um parque de estacionamento para 370 automóveis.

Numa nota de imprensa, a Transdev Mobilidade diz ter transferido "a totalidade dos serviços e actividade mantida nas instalações da Garagem Atlântico [na Batalha], dando assim início a uma nova fase de optimização da sua operação de transporte rodoviário no Porto".

Rui Moreira elogiou "que investidores estrangeiros acreditem na cidade e que essa actividade privada resolva um problema público, de mobilidade, que afecta todos os cidadãos".

"Quando é o sector privado que consegue resolver problemas públicos, estamos no bom caminho. É melhor do que serem os municípios, até porque o sector privado sabe melhor do que nós", afirmou.

"Não podemos pensar que, por termos problemas de mobilidade na cidade, vamos reduzir o transporte público. Mas é ótimo que esse transporte público possa operar num espaço fora das nossas vias principais, de maneira a que não acarrete constrangimentos ao trânsito", acrescentou.

O autarca esclareceu ainda que o futuro Terminal Intermodal de Campanhã, um investimento municipal, será "complementar" ao do Campo 24 de Agosto.

"Em termos de intermodalidade, o equipamento de Campanhã prevê parceiros diferentes porque vamos ter ligação à ferrovia, que aqui não existe, e ligações com a Sociedade de Transportes Colectivos do Porto", descreveu.

A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
pub
pub
pub