Aviação Número de passageiros da Ryanair cresce ao pior ritmo desde 2014

Número de passageiros da Ryanair cresce ao pior ritmo desde 2014

A subida dos passageiros transportados pela companhia irlandesa caiu de 15%, em 2016, para 10%, no ano passado.
Número de passageiros da Ryanair cresce ao pior ritmo desde 2014
Bloomberg / Reuters / Getty Images
Negócios 03 de janeiro de 2018 às 13:25

O número de passageiros da Ryanair cresceu, no ano passado, ao pior ritmo desde 2014, depois de a transportadora "low cost" ter cancelado milhares de voos, devido a problemas de pessoal, nomeadamente falta de pilotos.

 

Segundo os dados divulgados esta quarta-feira, 3 de Janeiro, pela companhia irlandesa, a subida anual do número de passageiros foi de 10%, o que compara com o avanço de 15% registado em 2016. Considerando apenas o mês de Dezembro, o crescimento foi de apenas 3%, o mais baixo desde Março de 2014.

 

Esta evolução coloca a companhia de Dublin numa posição de fragilidade face aos rivais, como é o caso da Wizz Air, que viu o número de passageiros aumentar 24% em 2017, depois da subida de 19% observada no ano anterior.

 

De acordo com os números, citados pela Reuters, a Ryanair transportou 129 milhões de passageiros em 2017, menos 2 milhões do que inicialmente estimado.

 

No final de Outubro, a companhia revelou que os seus lucros desceram no terceiro trimestre, penalizados pelas compensações de 25 milhões de euros que a companhia pagou aos clientes penalizados pelos cancelamentos.

 

A empresa manteve as suas projecções de lucros entre 1,4 e 1,45 mil milhões de euros para os 12 meses que terminam no final de Março, ao mesmo tempo que cortou em 4 milhões as estimativas para o número de passageiros em 2018, para um total de 138 milhões.