Bolsa Nuno Amado comprou mais de 12 mil direitos de subscrição do aumento de capital

Nuno Amado comprou mais de 12 mil direitos de subscrição do aumento de capital

O presidente executivo do BCP adquiriu 12.271 direitos de subscrição do aumento de capital da instituição, tendo investido mais de 9 mil euros. Nuno Amado passou agora a deter um total de direitos superior a 63 mil.
Nuno Amado comprou mais de 12 mil direitos de subscrição do aumento de capital
Bruno Simão/Negócios
Negócios 26 de janeiro de 2017 às 17:35

O BCP comunicou esta quinta-feira, 26 de Janeiro, à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) que o presidente executivo da instituição, Nuno Amado, comprou na sessão desta quarta-feira, dia 25 de Janeiro, 12.271 direitos de subscrição do aumento de capital a um preço de 78,5 cêntimos. Para concretizar esta operação Amado investiu mais de 9,6 mil euros.

 

Na nota enviada ao regulador dos mercados, o BCP acrescenta que depois desta operação, Nuno Amado passou a deter um total de 63.267 direitos de subscrição do banco. Ora, tendo em conta que a cada direito correspondem 15 acções, mediante o pagamento de 9,4 cêntimos por cada título, tal significa que Nuno Amado ficará na posse de 949.005 acções do BCP se accionar os direitos e pagar o montante correspondente. O que a acontecer obrigará Nuno Amado a desembolsar 89,2 mil euros.

 

Depois de a negociação dos direitos ter arrancado na quinta-feira da semana passada, os direitos serão negociados até à próxima segunda-feira, dia 30 de Janeiro, inclusive. O período de exercício terminará já a 2 de Fevereiro, sendo que os novos títulos accionistas deverão ser admitidos à negociação em 9 de Fevereiro.


Na sessão desta quinta-feira as acções do BCP recuaram 2,07% para 14,69 cêntimos, enquanto os direitos perderam 13,46% para 67,5 cêntimos. 
Após terem arrancado a negociação com um valor abaixo do preço de equilíbrio com as acções, os direitos recuperaram nas duas sessões subsequentes tendo, entretanto, na presenta semana acumulado uma desvalorização de 17%. Neste período as acções do banco caíram 7%.




A sua opinião32
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado JCG Há 4 semanas

Não sei se notaram, mas no meio deste processo de aumento de K do BCP apareceu um palhaço qualquer a dizer que tinha 15 mil milhões para comprar crédito manhoso aos bancos e depois aparecerema uns mapas na TV com números de suposto crédito incobrável em que aparecia o BCP com, SE&O, 3 mil e tal milhões de euros.
Das duas, uma: as normas contabilísticas andam a ser espezinhadas e os balanços dos bancos andam a ser aldrabados com a conivência de auditores, revisores e BdP, e estamos perante uma autêntica quadrilha e temos um caso de polícia, ou é mais uma notícia para pressionar a cotação do BCP para baixo e nesse caso a aventesma que está à frente da gestão devia vir a pblico defender a situação e perspetivas do banco. Porque, de acordo com as regras contabilísticas, logo que um crédito seja considerado irrecuperável deve ser constituida provisão para anular o valor da parte incobrável no balanço (ativo líquido).

comentários mais recentes
Demita-se, seu incompetente AMADO. Veja o BPI Há 3 semanas

Comprou 12.000 direitos de subscrição ?
Isso não passa de mera operação de charme, em que o próprio Amado não acredita, de todo
Ele tem perfeita consciência de que é dinheiro deitado à rua
Só que, como tem um ordenado enormemente chorudo, mesmo com o BCP a dar prejuizo, nem sente os efeitos

Anónimo Há 3 semanas

Parece-me que está a correr bem esta fase do aumento de capital do BCP. Se a Fosun tiver que comprar em bolsa todos os direitos que precisa para aumentar a sua participação até 30% na segunda feira pode haver uma forte procura final.

Ciifrão Há 3 semanas

Grande coisa ele comprou, aposto que já teve jantares onde gastou mais.

O .... pescador ..... solitário ....... Há 3 semanas

leiam noticia do economia online e aprendam porque é que até agora e nestes dias todos só foram vendidos 194 milhões de direitos menos de um quinto dos que existem

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub