Banca & Finanças Nuno Amado considera essencial melhoria do 'rating' do risco soberano português

Nuno Amado considera essencial melhoria do 'rating' do risco soberano português

"Esse é um desejo que faço e que deve estar na agenda de todos os intervenientes, seja políticos, seja empresariais", reforçou o presidente do BCP.
Nuno Amado considera essencial melhoria do 'rating' do risco soberano português
Miguel Baltazar/Negócios
Lusa 19 de abril de 2017 às 12:24
O presidente executivo do BCP, Nuno Amado, sublinhou hoje que "é essencial" que o risco soberano português "mostre sinais claros" de melhoria do 'rating', porque isso representa melhores condições de financiamento e de acesso aos mercados.

"Em Dezembro, quando me perguntavam qual o desejo empresarial para 2017, a única resposta que podia dar era que era bom que o risco soberano português mostrasse sinais claros de melhoria do 'rating' [avaliação financeira]", disse Nuno Amado, à margem da conferência de lançamento dos "Prémios Millennium Horizontes".

O presidente executivo do BCP sublinhou que essa melhoria do 'rating' "é essencial para o país, mas também para os bancos e agentes económicos, porque permite condições de financiamento melhores e uma sustentabilidade e acesso aos mercados diferente".

"Esse é um desejo que faço e que deve estar na agenda de todos os intervenientes, seja políticos, seja empresariais", reforçou.

Já na terça-feira, o ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques, afirmou que "já está, pelo menos, na altura" de as perspectivas das agências internacionais de 'rating' sobre Portugal "começarem a ser um pouco mais positivos".

"Já está, pelo menos, na altura de os 'outlooks' [perspectivas] começarem a ser um pouco mais positivos", disse o governante no ECO Talks, em Lisboa, acrescentando que a revisão positiva dos 'outlooks', o que já começa a ser sinalizado por alguns analistas", sublinhou.

O ministro afirmou que a economia está melhor, que as contas públicas estão controladas e que o sistema financeiro está "muito mais estabilizado".

Na sexta-feira, a agência de notação financeira DBRS publica relatório sobre o 'rating' de Portugal.



A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
ACORDEM ..... não vão em bocas foleiras 19.04.2017

ACORDEM a DBRS vai subir o rating do BCP e de PORTUGAL ACORDEM se querem ganhar muito $$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$ a CRISE ACABOU o MILENIUM vai QUINTUPLICAR

Anónimo 19.04.2017

Ai se a imbecilidade pagasse imposto...se a divida soberana aumentou de 232 mil milhões para 240 mil milhões cm é q o Outlook das empresas de rating podem ser alterados relativamente a Portugal?
-É só imbecis neste Pais e são estes a chamada elite? mama mi... Salvem-nos destes incompetentes! 1Presidente executivo de um banco e um governante q deve viver no Pais da alice: Pais das maravilhas! Tb quero fumar, do q eles andam a fumar...

pub