Banca & Finanças Nuno Amado: "Falta o alinhamento de condições" para aprovar última exigência da Fosun

Nuno Amado: "Falta o alinhamento de condições" para aprovar última exigência da Fosun

O BCP adiou o aumento do limite de votos reclamado pela Fosun porque "falta o alinhamento de condições várias, incluindo de natureza da supervisão", justificou Nuno Amado. O banqueiro acredita que tudo poderá ser votado a 21 de Novembro.
Maria João Gago 09 de Novembro de 2016 às 17:52

"Ainda se estão a discutir alinhamentos de princípio e de interesses de diversas entidades para que se possa tomar uma decisão final" sobre o aumento do limite de votos dos actuais 20% para 30%, proposta que a assembleia geral desta quarta-feira, 9 de Novembro, decidiu votar apenas a 21 de Novembro, justificou Nuno amado na apresentação de resultados.

 

Recorde-se que esta é uma das últimas condições impostas pela Fosun para investir 500 milhões no BCP para poder ficar com uma posição de até 30% no banco.

 

O presidente do banco "acredita que este alinhamento de condições é possível existir a 21 de Novembro" e adiantou que algumas das condições em causa são da "natureza da supervisão", sem entrar em detalhes.

 

"Acreditamos que daqui a menos de 15 dias haverá condições para que o assunto possa servidão", sublinhou Nuno Amado. 




A sua opinião6
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Rebelo Há 3 semanas

Os chineses têm muita liquidez ,fizeram sempre compras de dívidas dos países que as emitiam ,os Estados Unidos também fazem parte da carteira da China assim que muitos países da Europa , agora querem entrar no banco porque é preciso uma porta na Europa , qual será a melhor maneira de a abrir? É ir a Portugal que demais precisa de esmolas através do banco quase em ruína ,pois nos outros países não encontram bancos a esse preço e até nem querem ouvir falar de chinesices.... e todo um mundo

Anónimo Há 3 semanas

Mas será que é verdade? Que este gajo quer mesmo vender o BCP a uma empresa chinesa lixo por meia dúzia de patacas?O homem está louco! Só pode. Pede 100€ a cada um dos milhares de pequenos accionistas e valorizas o banco em 500%. O BCP não necessita nem nunca necessitou de investidores de referência

Alberto Há 3 semanas

Cada um colhe aquilo que plantou. Ninguém vos obrigou a meter o vosso dinheirinho no BCP. Fizeram questão de entrar para o Grupo dos BCPatos. Como diria um ilustre banqueiro da nossa praça: "Aguenta, AGUENTA!" Será mais fácil aguentar se se lembrarem que a vida não é só dinheiro tb é PAZ DE ALMA!

surpreso Há 3 semanas

"VAMOS AINDA ROUBAR MAIS AOS ACCIONISTAS"

ver mais comentários
pub
Saber mais e Alertas
pub
pub
pub