Comércio Nutella pode causar cancro. Ferrero diz que é segura

Nutella pode causar cancro. Ferrero diz que é segura

No centro da discórdia está o óleo de palma, que a Autoridade Europeia de Segurança Alimentar classificou como potencialmente cancerígeno. A marca respondeu com uma campanha publicitária. As vendas estão a subir.
Nutella pode causar cancro. Ferrero diz que é segura
Bloomberg
Wilson Ledo 12 de janeiro de 2017 às 09:57

A Nutella utiliza um ingrediente potencialmente cancerígeno, o óleo de palma ou azeite de dendê. Contudo, a gigante italiana Ferrero – que fabrica esta pasta de chocolate e avelã – está a assegurar aos seus clientes que o produto é seguro.

Em Maio passado, a Autoridade Europeia de Segurança Alimentar considerou que o óleo de palma pode contribuir para o aparecimento de cancro e está agora a investigar para chegar a novas conclusões.


Também a Organização Mundial de Saúde e a Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação já tinha avisado para este perigo, colocando sob pressão a indústria do óleo de palma avaliada em 41 mil milhões de euros.


Depois de ter visto as vendas cair 3% no ano fiscal terminado em Agosto, a Ferrero lançou uma campanha televisiva em Itália, numa tentativa de diminuir assim a concorrência de outras marcas que divulgam produtos com o carimbo "sem óleo de palma". Os primeiros frutos estão a ser recolhidos: nos últimos quatro meses de 2016, as vendas de Nutella subiram 4%.


O produto é uma das imagens de marca de Itália e representa um quinto das vendas da Ferrero, o equivalente a dois mil milhões de euros. A fabricante explica que recorre a um processo industrial que não recorre a altas temperaturas para retirar a cor avermelhada do óleo de palma, o que reduz assim os riscos de contaminantes.


Segundo a Reuters, a Ferrero utiliza 185 mil toneladas de óleo de palma por ano. Cada tonelada custa cerca de 750 euros, abaixo dos 800 euros do preço do óleo de girassol. Contas feitas, seriam mais oito a 22 milhões de euros anuais com esta solução. Contudo, a dona da Nutella diz que o óleo de girassol iria mudar o sabor da pasta de chocolate.




A sua opinião6
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 2 semanas

Cancerigena ou não o certo é q anda a matar o planeta directamente e indirectamente nós e outros seres vivos seja a Ferrero ou qualquer outro produto que use oleo de Palma. Na Indonesia tem devastado florestas inteiras só para abastecer este consumo. Fica a nota.

Eduardo Há 2 semanas

Baixem o preço da Nutella que eu gosto dela :-)

Anónimo Há 2 semanas

Eu não sou da Ferrero e nem sequer consumo Nutella, mas é criticar por criticar. Primeiro o titulo é de que pode causar cancro, não se tem a certeza. Mas com a saúde não se brinca, é verdade, mas talvez o facto de não serem utilizadas altas temperaturas é suficiente para não ser potencialmente cance

Anónimo Há 2 semanas

Se isso é verdade! Porque não a retiram do mercado?Já o deviam ter feito, se não fazem é porque a autoridade para a saúde é conivente, porque é um grande grupo e esses grandes grupos podem matar sem serem condenados nem atingidos. QUEM MANDA PODE. Mas o povo é quem mais ordena. Parem de matar gente

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub