Web Summit O que ver esta terça-feira no Web Summit?

O que ver esta terça-feira no Web Summit?

No primeiro dia de conferências do Web Summit, são várias as caras da política internacional, actuais ou passadas, que vão marcar presença no palco principal. A comissária europeia com a pasta da Concorrência e o comissário europeu com o pelouro da inovação são dois dos nomes que marcam presença.
O que ver esta terça-feira no Web Summit?
Miguel Baltazar
Ana Laranjeiro 06 de novembro de 2017 às 19:14

O dia 7 de Novembro é o primeiro dia de conferências da segunda edição do Web Summit em Lisboa e vai ser um dia marcado nomeadamente pela intervenção de Margrethe Vestager, comissária europeia com a pasta da Concorrência. Vestager, cuja intervenção está agendada para as 11:30 no palco principal, deverá falar sobre as políticas concorrenciais europeias e sobre a importância de regras concorrenciais.

No currículo de Margrethe Vestager, enquanto comissária europeia, está a aplicação de uma multa recorde de 2,4 mil milhões de euros à Google por práticas anti-concorrenciais, que entretanto foi alvo de recurso por parte da tecnológica norte-americana. Já no ano passado, o departamento comunitário liderado por Vestager determinou que a Irlanda tinha de recuperar os impostos que não foram pagos pela Apple, entre 2003 e 2014, e que ascendem até 13 mil milhões de euros. No início de Outubro, a Comissão Europeia decidiu avançar para o Tribunal de Justiça Europeu contra a Irlanda por ainda não ter recuperado ajudas consideradas ilegais à Apple.

Esta não será a primeira vez que a comissária europeia vai pisar o palco principal da edição de 2017 do Web Summit, uma vez que vai marcar presença na cerimónia de abertura, no dia anterior.

Antes disso, o dia no palco principal começa com Paddy Cosgrave, líder do Web Summit, a dar início à cerimónia. O português Carlos Moedas, comissário europeu com a pasta da Inovação, vai revelar pouco depois qual a cidade mais inovadora da Europa. A vencedora recebe um prémio de um milhão de euros.

José Neves, CEO da luso-britânica Farfetch, vai também estar no palco principal, pelas 12:25, a debater com a CEO da Booking.com e com o CEO da DraftKings sobre "a vida de um líder". Logo depois, o ex-presidente francês, François Hollande, vai falar sobre como a inovação pode mudar o mundo.

Tal como no ano passado, a abertura do Nasdaq vai decorrer a partir de Lisboa, do Web Summit.


Nota ainda nesta terça-feira para intervenção de Michel Combes, CEO da Altice, às 12:20, na área do Startup University. O líder da dona da Meo vai falar sobre o que não é ensinado nas universidades. Ainda do universo Meo, a CEO da Portugal Telecom, Cláudia Goya vai estar no PandaConf, às 12:05, a falar sobre marcas.




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 2 semanas

Repúblicas das Bananas como a Grécia e Portugal não tem credibilidade nem autonomia económico-financeira porque não tem tido políticas que permitam a criação, captação e fixação do melhor e mais adequado talento e capital disponível nos mercados globais de talento e capital. Sem flexibilização dos mercados laborais e fortalecimento dos mercados de capitais portugueses, Portugal nunca vai participar nas revoluções industriais como actor principal, secundário ou mesmo figurante. Será eternamente o expectador que chega ao evento sempre perto do acto final e por isso fica sem perceber o pouco daquilo que viu.

pub