Construção Obras públicas: concursos recuam, ajustes directos aumentam

Obras públicas: concursos recuam, ajustes directos aumentam

O valor dos concursos públicos promovidos no primeiro mês de 2018 caiu 61% em termos homólogos, enquanto o dos concursos celebrados recuou 9%. Já os ajustes directos aumentaram 26%.
Obras públicas: concursos recuam, ajustes directos aumentam
Reuters
Negócios 15 de fevereiro de 2018 às 11:50

O ano de 2018 começou com um registo negativo no mercado das obras públicas. De acordo com o barómetro da Associação dos Industriais da Construção Civil e Obras Públicas (AICCOPN), em Janeiro foram promovidos concursos de empreitadas de 82 milhões de euros, o que significa uma quebra de 61% face aos 209 milhões registados no primeiro mês de 2017.

Comparativamente a Dezembro, o valor dos concursos promovidos em Janeiro recuou 72,6%.

Quanto aos contratos celebrados no âmbito de concursos públicos, ascenderam em Janeiro a 60 milhões de euros, o que reflecte uma quebra, em termos homólogos, de 9%. Face a Dezembro, o recuo é da ordem dos 52%.

De acordo com o barómetro da AICCOPN, os contratos celebrados na modalidade de ajuste directo somaram 48 milhões no primeiro mês do ano, um valor superior em 26% ao registado em Janeiro de 2017, quando se ficaram pelos 38 milhões.

Contabilizando mais 2 milhões de euros relativos a outros contratos celebrados, o volume total no primeiro mês de 2018 foi de 110 milhões de euros, o que revela uma variação negativa de 3% face a Janeiro do ano passado.




Saber mais e Alertas
pub