Construção Obras públicas duplicam nos primeiros meses do ano

Obras públicas duplicam nos primeiros meses do ano

O barómetro da Associação dos Industriais da Construção Civil e Obras Públicas revela que nos primeiros cinco meses do ano foram levados a cabo concursos de empreitadas de obras públicas no valor de 1.252 milhões de euros, valor que é mais do dobro registado no mesmo período do ano passado.
Obras públicas duplicam nos primeiros meses do ano
Reuters
Negócios 21 de junho de 2017 às 10:12

Nos primeiros cinco meses deste ano as obras públicas registaram um aumento significativo, face ao mesmo período do ano passado. Os dados do barómetro da Associação dos Industriais da Construção Civil e Obras Públicas (AICCOPN) indicam que até ao final de Maio foram "promovidos concursos de empreitadas de obras públicas no valor de 1.252 milhões de euros, valor que é mais do dobro (105%) que o verificado no período homólogo de 2016".

O comunicado desta associação refere ainda que "o volume total de concursos anunciados nestes primeiros cinco meses do ano é o mais elevado desde 2010", portanto, há sete anos.


Quanto aos contratos celebrados, de obras públicas, o total ascende a 389 milhões de euros nos primeiros cinco meses do ano. Este valor representa mais 77% que o registado no período homólogo do ano passado.


"No entanto, o diferencial entre obras públicas anunciadas e contratação celebrada continua a crescer de forma muito significativa, atingindo já os 863 milhões no corrente ano", refere o comunicado.

Sobre os contratos celebrados fruto de ajustes directos "situam-se nos 229 milhões de euros, mais 29% em termos homólogos". "O total de contratos celebrados e reportados até maio, foi de 481 milhões de euros, mais 55% que em 2016", acrescenta o comunicado.




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Camponio da beira 21.06.2017

Será obras publicas ou campanha eleitoral.?

pub