Banca & Finanças Octávio Teixeira recusou convite de Domingues para a Caixa

Octávio Teixeira recusou convite de Domingues para a Caixa

O ex-presidente da Caixa, convidou o ex-deputado comunista para conselho fiscalizador do banco, mas este recusou, diz o Expresso.
Octávio Teixeira recusou convite de Domingues para a Caixa
Negócios 11 de março de 2017 às 13:27

António Domingues, que assumiu as rédeas da Caixa Geral de Depósitos a 31 de Agosto do ano passado, tendo em Novembro apresentado a sua demissão – vindo a sair no início deste ano –, convidou o antigo deputado e dirigente comunista Octávio Teixeira para integrar o conselho fiscalizador do banco do Estado, mas o economista recusou de imediato, segundo o Expresso.

 

 

Octávio Teixeira, que abandonou a vida política em 2002, foi quadro do Banco de Portugal e "uma das vozes mais críticas do euro e da política monetária europeia", recorda o jornal.

 

 

O ex-líder parlamentar do PCP criticou em Março de 2012 - com Portugal já no programa de assistência da troika - a decisão do Banco Central Europeu de abrir de novo os cordões à bolsa, quando emprestou aos bancos da Zona Euro 530 mil milhões, a três anos e a uma taxa de juro de 1%.

 

 

"O embrulho de celofane dos alegados objectivos não esconde o propósito efectivo de beneficiar bancos e banqueiros, permitindo-lhes substituírem débitos de curto prazo, reequilibrarem os balanços a preço baixíssimo e acumularem liquidez à espera de melhores tempos. É o "diktat" das finanças. Para a banca, tudo de bom e do melhor. Nada para a economia, o emprego e os Estados. Entretanto a crise aprofunda-se", sublinhou na altura.




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo 11.03.2017

25% dos colaboradores eram excedentários? Qual a percentagem desta categoria de trabalhadores noutras organizações do sector público, da AR à AT, do ISS ao BdP, das FAP às polícias, dos tribunais às autarquias?

pub