Empresas Oi anuncia homologação do aumento de capital com emissão de 1,5 mil milhões de novas acções

Oi anuncia homologação do aumento de capital com emissão de 1,5 mil milhões de novas acções

O conselho de administração da brasileira Oi decidiu homologar o aumento de capital por conversão de dívida, depois de ter verificado a subscrição de acções em número superior ao número mínimo de acções do aumento de capital aprovado no início de Março.
Oi anuncia homologação do aumento de capital com emissão de 1,5 mil milhões de novas acções
Reuters
Negócios 21 de julho de 2018 às 14:15

"A Oi (...) vem informar aos seus acionistas e ao mercado em geral que, em reunião realizada nesta data, o Conselho de Administração da Companhia verificou a subscrição de ações mediante a Capitalização de Créditos Quirografários dos Bondholders Qualificados em número superior ao número mínimo de ações do aumento de capital aprovado em 05 de março de 2018 e (...) deliberou homologar parcialmente o Aumento de Capital, com a emissão de 1.514.299.603 novas ações ordinárias e 116.480.467 bônus de subscrição", informou a empresa ao regulador.

Com a homologação do aumento de capital, o capital social da empresa brasileira passará a ser de 32.038.471.37 reais, dividido em 2.340.060.505 acções, sendo 2.182.333.264 acções ordinárias e 157.727.241 acções preferenciais.

Do total de novas acções e direitos de subscrição emitidos no aumento de capital, 68.263 acções ordinárias e 5.197 direitos de subscrição foram subscritos por accionistas da empresa que exerceram o seu direito de preferência e não condicionaram sua decisão à subscrição da totalidade das acções objecto do aumento de capital.

A maior parte, 1.514.231.340 acções ordinárias e 116.475.270 direitos de subscrição, "foram subscritos por titulares de Créditos Quirografários dos Bondholders Qualificados mediante a capitalização dos seus respectivos créditos", informa o comunicado.

A Pharol já tinha anunciado esta quarta-feira que não participou neste aumento de capital devido ao preço, que foi fixado em 7 reais por acção, um valor bem acima da actual cotação.

  

"Considerando o preço a que o direito de subscrição poderia ser exercido e as actuais condições de mercado da cotação da Oi, em execução do deliberado no Conselho da Pharol na sua reunião de 4 de Julho, a Pharol não acorreu ao aumento de capital", refere o comunicado da empresa liderada por Palha da Silva.

 

Quanto ao outro aumento de capital que a Oi vai realizar, no montante de 4 mil milhões de reais, a Pharol assinala em comunicado que ainda não foi tomada uma decisão.  

 




Saber mais e Alertas
pub