Banca & Finanças Oliveira Martins: Nacionalização do Novo Banco não é "hipótese que mais me entusiasma"

Oliveira Martins: Nacionalização do Novo Banco não é "hipótese que mais me entusiasma"

Ex-presidente do Tribunal de Contas admite que a situação é "difícil" mas que devem ser mantidas em aberto todas as vias, com o objectivo último de "salvaguardar o interesse público".
Tiago Freire 07 de Janeiro de 2017 às 21:00
A eventual nacionalização no Novo Banco, que tem ganho força nos últimos dias, não é uma via particularmente desejável, de acordo com Guilherme D'Oliveira Martins. Em entrevista ao programa Conversa Capital, o antigo Presidente do Tribunal de Contas diz que o critério essencial para a decisão do Banco de Portugal e do Governo é "a salvaguarda do interesse público".

Ainda assim, aplaude o facto de nenhuma via, entre elas a nacionalização, ter sido fechada pelo Ministério das Finanças. A situação é do processo de venda é "difícil", muito devido aos problemas do passado, com o fim do Banco Espírito Santo. "Estamos numa circunstância que, se pudesse ter sido evitada, seria melhor", afirma.

A Conversa Capital desta semana, cujos temas vão da banca ao sistema político nacional, pode ser ouvida na íntegra na Antena 1, este domingo, e lida na edição de segunda-feira do Jornal de Negócios.



A sua opinião14
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Lusitano Há 1 semana

A nacionalização parece ser mesmo o caminho menos oneroso para o contribuinte. Deixem-se de tretas e resolvam isto de uma vez por todas.

Resposta de pertinaz a Lusitano Há 1 semana

ANEDOTA.... V.EXCIA. VAI METER ALGUM AO BOLSO...

Gatunos Há 1 semana

Este novo banco nasceu nacionalizado pois nasceu com 3,9 mil milhões de euros roubados aos cofres dos contribuintes, foi a forma dos gatunos do governo psd+cds de resolver a bancarrota criminosa do BES, mas ninguém vai preso, pois roubar muitos milhões de euros não é crime na nossa Republica de ladroes e corruptos.
Não existe justiça em Portugal como tal já ninguém bom da cabeça investe a massa em Portugal.

Mais um Filho de Salazar Há 1 semana

Que quer esta Rata de saquestias roubadas. Mas como e pormisivel este papa hostias, ter sempre o tachao, assegurado ate quer a morte nos livre deste miseravel criatura. Morre cao que ja roubaste que chegue para ti e tua reles decendencia. Farto de porcos ladroes.

SALAZAR Há 1 semana

A DEMOCRACIA DESTE E DO SOARES ESTÁ AQUI PATENTE AO ELIMINAREM O MEU COMENTÁRIO. REPITO: ESTE FULANO NUNCA DEFENDEU O INTERESSE PÚBLICO ENQUANTO MINISTRO DA EDUCAÇÃO AO MANTER UNIVERSIDADES PRIVADAS DESNECESSÁRIAS, MAS ONDE O SEU FILHO SE FORMOU. OU A SALTAR DO TC PARA A GULBENKIAN POR INTERESSE.

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub