Media Os planos da Altice para a Media Capital

Os planos da Altice para a Media Capital

A entrada da TVI24 na TDT e o lançamento de canais regionais são alguns dos planos que a Altice quer pôr em marcha se comprar a Media Capital. A aquisição de novos activos de media em Portugal não faz parte dos planos do grupo, que já se reuniu com a Concorrência.
Os planos da Altice para a Media Capital
Miguel Baltazar/Negócios
Sara Ribeiro 01 de novembro de 2017 às 18:00

Apesar da chuva de acusações e dos recentes pareceres negativos e inconclusivos sobre a compra da Media Capital pela Meo, a Altice está confiante de que a operação vai avançar. Aliás, de acordo com fontes próximas do processo, o grupo francês nem está a equacionar olhar para outros activos de media em Portugal mediante a operação avance ou não.

A expansão da TVI24 para a Televisão Digital Terrestre (TDT) e o lançamento de novos canais, incluindo regionais, fazem parte dos planos da dona da Meo caso consiga fechar o negócio, segundo as mesmas fontes. A primeira intenção poderá avançar quando o Governo abrir o concurso para a entrada de dois novos canais privados na TDT, o que foi anunciado no ano passado mas que, até ao momento, ainda não arrancou.

Outro dos planos da Altice – partilhada ao regulador dos media e à Autoridade da Concorrência (AdC) – está relacionado com a internacionalização dos conteúdos produzidos pela Plural, detida pela Media Capital. Além da exportação de algumas telenovelas para mercados como França e Suíça, que têm uma grande comunidade de portugueses, a Altice quer também começar a produzir outros conteúdos, como séries, a partir dos estúdios da Plural para vender para outros mercados. Segundo as mesmas fontes, parte das instalações da Plural não é utilizada, podendo, desta maneira, reforçar a produção de conteúdos originais.

No que toca aos trabalhadores, as mesmas fontes asseguram que os actuais valores – número de trabalhadores e custos – são eficientes. E com o reforço da produção de conteúdos prevêem aumentar o número de pessoas.

Quando a Altice comprou a PT afirmou, por diversas vezes, que não iria avançar para despedimentos na operadora. Porém, nos últimos meses, como foi noticiado, começou a transferir mais de 150 funcionários para empresas do grupo recorrendo à figura de transmissão de estabelecimento.

Segundo as mesmas fontes, de acordo com a leitura que os responsáveis da Altice fazem da regulação portuguesa, não há nenhum impeditivo à compra. E estão totalmente receptíveis a ouvir e implementar os eventuais remédios propostos pela AdC como, por exemplo, a não exclusividade dos conteúdos da Media Capital à plataforma da Meo. Tal como aconteceu quando o processo estava a ser avaliado pela ERC, a Altice já reuniu com a AdC para responder às questões do regulador, adiantaram. Quanto aos preços que serão cobrados aos rivais Nos, Vodafone e Nowo para distribuírem os canais da Media Capital, reiteram que serão aplicados os valores de mercado. 

Tome nota

Mais canais e conteúdos originais

O lançamento de novos canais e a  produção de conteúdos originais fazem parte dos planos da Altice para a Media Capital. 

Canais regionais

Caso a compra da Media Capital pela Meo seja aprovada, um dos planos que a Altice tem passa pelo lançamento de novos canais, nomeadamente de cariz regional, segundo fontes próximas do processo. Além disso, o grupo tem intenções de distribuir a TVI24 na TDT, rede de televisão digital gerida pela Meo.

Mais conteúdos

A internacionalização de conteúdos produzidos pela Plural, produtora da Media Capital, também está no radar da Altice. A venda de telenovelas para França ou Suíça é uma das ideias que o grupo tem em mente. Mas os planos nesta área não ficam por aqui. A Altice quer começar a produzir conteúdos originais, incluindo séries, a partir das instalações da Plural e, depois, exportar para outros mercados.

Sapo e Iol

Além dos canais de televisão e das estações de rádio, como a M80 ou a Rádio Comercial, a Media Capital detém o portal IOL. As mesmas fontes da Altice, que já detém o Sapo, garantem que os planos, para já, são de manter as operações dos dois sites separadas.  




A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Só para rir... Há 3 semanas

Mas alguém consegue levar isto a sério?
A entrada da TVI24 na TDT? Mas qual TDT? Aquela que há muito deviam ter posto a funcionar decentemente?
Meter mais um canal em algo que não funciona...só mesmo para rir...

Antonio Ambrosio Há 3 semanas

Se a TVI24 passar para a TDT deveria ser um canal regional de informação , para isso aconteça a TVI deve pedir o seu próprio MUX a nível nacional.

pub