Banca & Finanças Pablo Forero: "Venda do Novo Banco é importante para Portugal recuperar o rating"

Pablo Forero: "Venda do Novo Banco é importante para Portugal recuperar o rating"

  O presidente do BPI defende que a venda do Novo Banco à Lone Star "é importante para Portugal recuperar o rating ‘investement grade’". Pablo Forero valoriza o facto de este dossiê ter ficado fechado. E diz que o risco de o Fundo de Resolução ter de pôr mais 3.890 milhões no banco "é muito remota".
Pablo Forero: "Venda do Novo Banco é importante para Portugal recuperar o rating"
Maria João Gago 19 de outubro de 2017 às 19:52

A venda do Novo Banco "é importante para Portugal recuperar o rating ‘investement grade’", defendeu Pablo Forero, presidente do BPI, na apresentação de resultados do banco. Para o banqueiro espanhol, a conclusão do negócio "é um passo muito importante para a estabilidade do sistema financeiro português e para a credibilidade de Portugal e da sua banca".

 

Forero acredita que, "tendo em conta aquilo que foi a história do BES, era impossível encontrar uma situação óptima para o Novo Banco". E apesar de estar previsto que o Fundo dez Resolução venha a injectar até 3.890 milhões de euros na instituição para cobrir perdas com activos problemáticos, o gestor considera esta possibilidade "muito remota".

 

Sobre o processo interposto pelo BCP, o banqueiro diz ser uma acção "muito razoável", até porque não pretende suspender a venda do Novo Banco. E diz que para o resto da banca e para Portugal, "o importante é que o negócio esteja fechado".

 

 




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub