Web Summit Paddy Cosgrave acredita em benefício de longo prazo para Portugal

Paddy Cosgrave acredita em benefício de longo prazo para Portugal

O fundador da Web Summit Paddy Cosgrave disse esta terça-feira, 8 de Novembro, acreditar que há um benefício de longo prazo para a economia portuguesa como resultado da cimeira, mas que cabe às empresas tirar partido dele.
Paddy Cosgrave acredita em benefício de longo prazo para Portugal
Miguel Baltazar
Lusa 08 de Novembro de 2016 às 14:55
Em conferência de imprensa, Cosgrave afirmou que as oportunidades na conferência que entrou hoje no segundo dia em Lisboa são as mesmas para as empresas portuguesas e para as companhias de fora do país, mas o facto de haver mais de 2.000 jornalistas de todo o mundo em Lisboa "amplifica a oportunidade para as companhias portuguesas contarem as suas histórias".

"É muito raro, provavelmente nunca aconteceu, que mais de 100 - para não dizer mais de mil - dos investidores de topo do mundo estejam em Portugal ao mesmo tempo. Penso ser uma grande oportunidade", afirmou o co-fundador do evento, que justificou a falha de ligação à rede na abertura da Web Summit pelo facto de se ter ligado via "roaming" da Vodafone - da qual é cliente na Irlanda - em vez de ter usado a rede sem fios da cimeira.

Paddy Cosgrave referiu que Portugal até "muito, muito recentemente não esteve necessariamente no radar mundial como um lugar interessante de onde empresas interessantes estão a surgir".

"Sei que toda a gente se concentra no impacto nos hotéis, na economia local, mas isso é uma perspectiva curta. Há um benefício de longo prazo, mas compete às empresas fazer o máximo disso. Não há garantias de que venham a ser polvilhadas pela magia de Mark Zuckerberg. Não é assim tão fácil", afirmou Cosgrave.

A Web Summit de Lisboa, que arrancou na segunda-feira, conta com mais de 53.000 participantes, de 166 países, incluindo 15.000 empresas, 7.000 presidentes executivos e 700 investidores.

Entre os oradores, estão os fundadores e presidentes executivos das maiores empresas de tecnologia, bem como importantes personalidades das áreas de desporto, moda e música.



A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
Saber mais e Alertas
pub
pub
pub