Energia Painéis solares nas estradas a partir de 2017

Painéis solares nas estradas a partir de 2017

A partir do próximo ano será possível circular sobre estradas equipadas com painéis solares. A ideia partiu de uma empresa de França e o primeiro troço está a ser construído no norte do país.
Negócios 24 de Novembro de 2016 às 15:03

Wattway é o nome do projecto de estradas com painéis fotovoltaicos desenvolvido pela Colas, uma empresa do grupo Bouygues. Ao fim de cinco anos de investigação, a empresa desenvolveu painéis solares capazes de suportar o peso de um camião de semi-reboque e que estão actualmente a equipar estradas.

 

De acordo com a Bloomberg, estão a ser construídos 100 pontos de teste e a tecnologia poderá vir a ser comercializada no início de 2018.

 

O primeiro troço está actualmente a ser construído na vila de Tourouvre, na Normandia. Espera-se que os 2.800 metros quadrados de painéis solares produzam, no máximo, 280 kilo-watts por hora. Esta quinta-feira, 24 de Novembro, o ministro do Ambiente, Energia e do Mar, Ségolène Royal visitou o local.

 

Para além de França, as placas serão também testadas em Calgary (no Canadá), no Estado da Georgia (nos Estados Unidos), e em vários outros locais no japão, África e ao longo da União Europeia.

 

A Colas também está a testar esta tecnologia para carregar veículos eléctricos e para uma unidade de produção de hidrogénio. A Wattway alimentará ainda billboards publicitários e a iluminação das ruas.

 

"Queríamos encontrar uma segunda vida para a estrada", afirma Philippe Harelle, director de tecnologia da Cola na unidade Wattway, apontando que os painéis solares têm ocupado campos que poderiam ser aproveitados para a agricultura, enquanto as estradas estão disponíveis. Harelle reconhece, no entanto, que a tecnologia tem de ser testada sob todo o tipo de condições climatéricas e de tráfego.

 

O preço por metro quadrado de Wattway fica entre os 2.000 e os 2.500 euros. Os custos incluem monitorização, recolha de informação e instalação da tecnologia. De acordo com a empresa, o preço deverá baixar de forma a aumentar a sua competitividade com as centrais fotovoltaicas.

 

O Wattway surgiu numa cooperação entre a Colas e o Instituto Nacional de Energia Solar Francês. A empresa garante que os painéis, directamente colados em estradas já existentes, garantem uma "excelente aderência e um desempenho duradouro". A tecnologia foi apresentada no passado mês de Outubro de 2015 em conferência de empresa.

 

Segundo a empresa por detrás do projecto, os painéis são compostos por 15 centímetros de células de silicone policristalino, que transformam a energia solar em electricidade. As células fotovoltaicas são protegidas por uma série de camadas de resinas e polímeros, conferindo a sua resistência.

 

De acordo com a Colas, 20 metros quadrados de Wattway são suficientes para alimentar uma casa, excluindo o aquecimento.

 

No mês passado a Tesla Motors apresentou telhas equipadas com energia fotovoltaica, numa parceria com a SolarCity, empresa igualmente detida por Elon Musk.




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
José Sousa Há 1 semana

Aqui está uma ótima possibilidade de melhor as nossas PPPs rodoviárias ...

pub