Empresas Pais do Amaral sai da administração da Reditus

Pais do Amaral sai da administração da Reditus

Miguel Pais do Amaral apresentou a sua renúncia ao cargo de administrador na Reditus, segundo o comunicado enviado ao mercado.
Pais do Amaral sai da administração da Reditus

Miguel Pais do Amaral renunciou ao cargo de administrador na Reditus, segundo o comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) esta quinta-feira, 11 de Janeiro.

 

Pais do Amaral detém o controlo de 25,2% da Reditus, através de duas "holdings": a Courical, que controla 9,6%, e a AHS Investimentos, com 15,6%. É o maior accionista da empresa. O BCP é o segundo maior, com 18% dos direitos de voto da Reditus.

Esta não é a única mudança que ocorreu em torno da Reditus nos últimos meses. A empresa, que tinha na Roff um dos seus principais activos (vendida aos franceses da Gfi), perdeu um dos grandes accionistas de referência. A Elao, do administrador José Gatta, detinha 10% da Reditus em Junho do ano passado. Com as várias vendas que foi concretizando, a Elao ficou com uma participação de 0,03% do capital no final do ano passado. 


A Reditus, depois de alienar a Roff a 4 de Novembro de 2016, regressou aos lucros ao longo do ano passado. A tecnológica fechou os primeiros nove meses de 2017 com um lucro de 92.133 euros, contra perdas de 1,4 milhões no período homólogo do ano precedente. 

As áreas de IT Consulting e de IT Outsourcing foram as que mais contribuíram para a melhoria de resultados do grupo, com crescimentos positivos nos proveitos e no EBITDA, com a entrada de novos clientes e com renovações de contratos existentes no mercado nacional.







A sua opinião8
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentários mais recentes
Anónimo Há 1 semana

Desde Outubro de 2017 que sai da Reditus e até hoje não recebi i acerto de contas... Visto que trabalhei lá 4 anos aidna tenho um valor elevado a receber. É uma vergonha!! Deviam fazer alguma coisa pois as queixas já sao tantas...

Anónimo Há 2 semanas

A Reditus é uma empresa com tendências esclavagistas. Têm salários em atraso, nuns sítios, gente a trabalhar quase de borla noutros, ...
Contratam gente sem terem dinheiro para pagar às pessoas.

Anónimo Há 2 semanas

A Reditus volta a falhar seus compromissos com funcionários, clientes e fornecedores, perde o contrato de fornecimento de outsourcing com um grande banco e passa a ser "quarterizada" por outra empresa também mal vista no mercado. A bolha parece estar a querer rebentar! A CMVM devia fiscalizar!

Anónimo 18.01.2018

A Reditus demorou mais de 6 meses para pagar os subsídios de ferias, e só o fez porque encaixou o dinheiro da Roff, Roff essa que foi a própria a querer sair do grupo Reditus devido aos prejuízos da mesma. Ja para nao falar dos salários em atraso aos colaboradores e penhoras atrás de penhoras...

ver mais comentários
Saber mais e Alertas
pub