Imobiliário Banqueiro luso-angolano Fernando Teles compra e vende Palácio de São Bento da Vitória

Banqueiro luso-angolano Fernando Teles compra e vende Palácio de São Bento da Vitória

Aliado de Isabel dos Santos no BIC Angola e no português EuroBic, Fernando Teles detém metade do capital da Próximo Quadrado, empresa que comprou ao Estado, em 2015, o portuense Palácio de São Bento da Vitória, e que o colocou agora à venda.
Banqueiro luso-angolano Fernando Teles compra e vende Palácio de São Bento da Vitória
O Palácio de São Bento da Vitória, no Porto, é propriedade de uma sociedade detida em 50% pelo banqueiro luso-angolano Fernando Teles.
Rui Neves 10 de outubro de 2017 às 12:44

Construído em 1832 por um abastado comerciante portuense, o Palácio de São Bento da Vitória foi parar às mãos do Estado em 1928, ano que marcou o início do período ditatorial em Portugal e que se seguiu ao golpe militar de 28 de maio de 1926.

 

Também conhecido por Casa da Baronesa da Regaleira, o palácio acolheu o Teatro Vitória e o Liceu Central do Porto, tendo sido a sede da Polícia Judiciária (PJ) no Porto entre 1950 e 2000, tendo posteriormente, durante 14 anos, aqui funcionado os serviços do Tribunal de Instrução Criminal (TIC).

 

Em 2015, a sociedade estatal Estamo - Participações Imobiliárias, S.A., colocou o Palácio de São Bento da Vitória à venda por 2,25 milhões de euros.

 

Quem comprou? E por que valor? "A sociedade Próximo Quadrado, proprietária do imóvel, é detida em 50% por mim e em 50% por Fernando Teles", adiantou o empresário Eurico da Fonseca ao Negócios.

 

O sócio de Eurico da Fonseca é o conhecido banqueiro luso-angolano aliado de Isabel dos Santos (filha do ex-presidente de Angola) no universo BIC, onde é accionista epresidente do BIC Angola e administrador do português EuroBic.

 

Fonseca e Teles, que compraram o Palácio de São Bento da Vitória "por mais do que o valor-base de 2,25 milhões de euros", tinham como objectivo converter o edifício "num hotel de quatro estrelas, com 160 camas".

 

Com "um projecto licenciado para fins residenciais ou hoteleiros" nas mãos, a Próximo Quadrado acabou por fazer outra "opção de investimento", colocando agora o palácio à venda.

 

Por quanto? "Não tem preço-base, vamos lançar um concurso e deixar o mercado pronunciar-se", respondeu Eurico da Fonseca. Estima-se que o São Bento da Vitória poderá valer cerca de 10 milhões de euros.

 

Situado na Rua de São Bento da Vitória, artéria que permite a ligação entre a zona da Ribeira e os Clérigos, em pleno centro histórico do Porto, o edifício tem "uma área de construção acima do solo de 6.150 metros quadrados" e encontra-se "em óptimo estado de conservação", garantiu Eurico da Fonseca.

 

A Próximo Quadrado classifica o Palácio de São Bento da Vitória como "um imóvel único no mercado, pela sua dimensão, história e localização, e que se constitui como uma oportunidade para os investidores e compradores interessados, dada a escassez de oferta em imóveis com estas características na cidade do Porto".

 

Para a sociedade proprietária do Palácio de São Bento da Vitória, "a implantação do imóvel em cota superior, causando um grande impacto no ‘skyline’ da cidade, proporciona uma vista deslumbrante sobre o rio Douro e a cidade, o que actualmente é já muito difícil encontrar no mercado imobiliário do Porto", enfatiza a entidade vendedora.

 


(Notícia actualizada às 15:31) 




A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 1 semana

Peço desculpa... os amigos do Passos Coelho da Estamo venderam a um empresário ligado ao BPN um palacete histórico por 2,2 milhões que agora vale 10 milhões? Mas o amigo Rui Moreira não acha isto um escândalo? O Porto não é o partido dele... INACREDITÁVEL

Anónimo Há 1 semana

Se vale 10 milhoes como é que foi vendido ha 2 anos por 2,25 ???????? Era para ser hotel e agora é investimento imobiliario......só gente séria.......

pub
pub
pub
pub