Banca & Finanças Parlamento aprova audição de Centeno e Paulo Macedo sobre prejuízos na CGD

Parlamento aprova audição de Centeno e Paulo Macedo sobre prejuízos na CGD

Hoje, segundo fonte do grupo parlamentar do PSD, a audição dos dois responsáveis foi aprovada por unanimidade.
Parlamento aprova audição de Centeno e Paulo Macedo sobre prejuízos na CGD
Bruno Simão/Negócios
Lusa 15 de março de 2017 às 13:18
O ministro das Finanças, Mário Centeno, e o presidente da Caixa Geral de Depósitos (CGD), Paulo Macedo, vão ser ouvidos no parlamento para prestarem esclarecimentos sobre o "agravamento drástico" dos prejuízos registados pelo banco público.

Na sexta-feira passada, o deputado do PSD Duarte Pacheco disse que a bancada social-democrata iria requerer a presença de Mário Centeno e de Paulo Macedo na comissão de Orçamento, Finanças e Administração Pública "com carácter de urgência".

Hoje, segundo fonte do grupo parlamentar do PSD, a audição dos dois responsáveis foi aprovada por unanimidade.

Na altura, Duarte Pacheco defendeu que o "agravamento drástico dos resultados" da CGD devia "ser explicado a todos os portugueses", considerando que "um agravamento dos prejuízos do banco público significa que os contribuintes poderão ser chamados a intervir mais neste banco".

Na sexta-feira ao final do dia a CGD divulgou que teve um prejuízo histórico de 1.859 milhões de euros em 2016, mais de dez vezes superior aos resultados negativos de 171,5 milhões registados em 2015.



A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Façam uma adição ao banqueiro relvas. 15.03.2017

Como é que este dr. chega a banqueiro ?

pub