Empresas Parque Alqueva obrigado a devolver incentivo de 7,2 milhões
Assinatura Digital. Negócios Primeiro Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE

Parque Alqueva obrigado a devolver incentivo de 7,2 milhões

Empresa de José Roquette avançou com processo de insolvência depois de não garantir financiamento da CGD. Se abrir falência tem que devolver incentivo.
Ana Torres Pereira 08 de Agosto de 2012 às 23:30

O Parque Alqueva foi dos primeiros investimentos considerados Projecto de Potencial Interesse Nacional (PIN). O empreendimento

Assinatura Digital. Negócios Primeiro
Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE
Análise, informação independente e rigorosa.
Para saber o que se passa em Portugal e no mundo,
nas empresas, nos mercados e na economia.
  • Inclui acesso ao ePaper, a versão do Negócios tal como é impresso em papel. Veja aqui.
  • Acesso ilimitado a todo o site negocios.pt
  • Acesso ilimitado via apps iPad, iPhone, Android e Windows
Saiba mais



A sua opinião7
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
mqueiroga 09.08.2012

Mais um "capitalista" moderno que investe se o dinheiro for dos outros.Neste caso, dos nossos impostos.Assim também eu.

Anónimo 09.08.2012

Não é o Roquete que está falido, é a empresa.
Não foi o Roquete que recebeu o dinheiro, foi a empresa.

Esqueçam os 7 milhões, já foram e não voltam.

jcarriço 09.08.2012

ja disse a muito tempo estes economistas não percebem nada disto mas não é só por cá querem é encher os bolsos com pareceres que dá sempre rentabilidade se não fosse o compadrio do estado nem metade dos empresários havia ou ou metade.. olhem no tempo do salazar até havia uma lei de criminalização dos governantes de má gestão depois do famoso 25 de Abril os sucessivos governos trataram de alterar para ficar impunes viva PORTUGAL assim é que é ....

JOAOPIRES5 09.08.2012

O FARIA DE OLIVEIRA DEIXOU UM RASTO DE MERD_ NA CGD QUE DIFÍCILMENTE PODERÁ SER LIMPA COM FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS BANCÁRIOS....ATÉ UM TACHO ARRANJOU PARA O EX-PRESIDENTE DA PARTEST....QUE NUNCA TENDO TRABALHADO NA BANCA NA VIDA SALTOU PARA Nº 2 DA CGD ESPANHA NUMA SITUAÇÃO DESESPERADA!

ver mais comentários
Notícias só para Assinantes
Exclusivos, análise, informação independente e credível. Para saber o que se passa em Portugal e no mundo, nas empresas, nos mercados e na economia. Inclui acesso à versão ePaper.
Mais uma forma de ler as histórias
da edição impressa do Negócios.
Se ainda não é Assinante Saiba mais
pub
pub
pub
pub