Transportes Passe urbano de Lisboa sobe 50 cêntimos em 2018

Passe urbano de Lisboa sobe 50 cêntimos em 2018

O preço do passe que é válido na cidade de Lisboa sobe para 36,70 euros a 1 de Janeiro, o que equivale a uma actualização de cerca de 1,4%. Já o título mensal que permite viajar em toda a rede terá um aumento de 60 cêntimos para 43,25 euros.
Passe urbano de Lisboa sobe 50 cêntimos em 2018
Pedro Elias
Maria João Babo 14 de dezembro de 2017 às 13:15

A actualização das tarifas dos transportes públicos a partir de 1 de Janeiro de 2018 vai significar uma subida de 50 cêntimos no valor do passe Navegante Urbano, válido na Carris, Metro e CP na cidade de Lisboa, que passa a custar 36,70 euros por mês. Trata-se de um acréscimo de cerca de 1,4%, abaixo dos 2% determinados como o máximo de aumento médio de actualização no próximo ano.

De acordo a informação relativa às alterações tarifárias para os passe intermodais disponibilizada pelo Instituto da Mobilidade e dos Transportes (IMT), no próximo ano o passe Navegante Rede, que permite viajar nas redes da Carris e do Metro assim como em percursos urbanos da CP, sobe 60 cêntimos, de 42,65 para os 43,25 euros. Uma subida também da ordem dos 1,4%. Aumento idêntico terão os outros passes intermodais, como sejam o L1, L12 e L123.

Ao preço dos passes correspondem, no entanto, um conjunto de descontos, de 25%, 50% ou 60%, consoante se tratem de reformados e beneficiários do escalão B de acção social, beneficiários de rendimento social de inserção ou complemento solidário de idosos, ou estudantes beneficiários do escalão A de acção social escolar.

Com a aplicação do desconto de 25%, o passe Navegante Urbano terá um aumento de 40 cêntimos a 1 de Janeiro para 27,55 euros. Já os clientes que têm direito a um desconto de 50%, passarão a pagar por este título de transporte mais 25 cêntimos, ou seja, 18,35 euros. Já com o desconto de 60%, o custo do Navegante Urbano aumenta 20 cêntimos para 14,70 euros.

O Governo fixou em 2% a percentagem máxima de aumento médio de actualização em 2018 dos preços praticados para os títulos dos transportes colectivos, impedindo no entanto qualquer subida acima dos 2,5%.

Preços a vigorar no próximo ano:




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 3 dias

Vamos levar a que o governo angolano devolva aquilo que é de 100.000 portugueses! 30 segundos (literalmente) do vosso tempo bastam:
http://peticaopublica.com/pview.aspx?pi=PT87641

Saber mais e Alertas
pub