Banca & Finanças Passos Coelho diz que Caixa está "sem rei nem roque"

Passos Coelho diz que Caixa está "sem rei nem roque"

O presidente do PSD, Pedro Passos Coelho, afirmou este sábado em Sesimbra que a Caixa Geral de Depósitos está "sem rei nem roque" e reafirmou a ideia de que os novos administradores são obrigados aos deveres de transparência.
Passos Coelho diz que Caixa está "sem rei nem roque"
Lusa 05 de Novembro de 2016 às 19:20

"Parece que anda tudo sem rei nem roque. Não há quem mande? Não há quem tenha coragem de dizer o que se deve fazer?", questionou o líder do PSD, sublinhando que esta é a segunda vez que acontece uma situação do género com a Caixa Geral de Depósitos (CGD).

 

"A primeira vez demorou demasiado tempo a substituir a administração que estava e que não queria e não sabia se tinha (a administração) que queria para depois", lembrou Pedro Passos Coelho, que considerou a actual situação "um filme de fraca qualidade".

 

Para o líder do PSD, é importante clarificar se a actual administração pretende cumprir a lei, lembrando que se está a "tratar da principal instituição financeira do país" e que "toda a gente está obrigada, no Estado, ao dever de transparência".

 

"Alguém aceitou aquele encargo, julgando que ia trabalhar para a`banca privada´", acrescentou o dirigente social-democrata, que falava no encerramento da 6ª Convenção Autárquica do PSD de Setúbal em Sesimbra, distrito de Setúbal.

"Alguém pensou, no Governo, que podia isentar uma certa classe de gestores do escrutínio público e do dever de transparência, quanto aos seus rendimentos?", questionou Pedro Passos Coelho, lembrando o parecer do Presidente da República, que, segundo o líder do PSD, "recomenda ao Governo, ou ao parlamento, a resolução do problema".

 

No discurso que proferiu no encerramento da Convenção Autárquica do PSD no distrito de Setúbal, Pedro Passos Coelho disse também que aguarda para saber se o Governo pretende avançar sozinho ou se está disponível para aceitar algumas ideias do PSD para alterar a Lei das Finanças Locais e as atribuições e competências dos municípios.

 

Pedro Passos Coelho também deixou claro que o objectivo do PSD para as próximas eleições autárquicas é "ter o maior número de mandatos".

 

Na intervenção que fez em Sesimbra, Pedro Passos Coelho afirmou ainda que Portugal "está a pagar mais 350 milhões de euros em juros da dívida, do que deveria estar a pagar", se tivesse um desempenho idêntico ao de há um ano atrás, que o colocava mais próximo de países como Espanha e outros países do euro.

 

"Não estamos só a pagar mais. Estamos a pagar mais do que seria necessário, quando olhamos para o comportamento de outros países que, como nós, dependem do Banco Central Europeu (BCE). Portugal é o país da zona euro que paga juros mais caros pela dívida emitida", disse. "350 milhões de euros é dinheiro. Dava para pagar mais divida e ficar menos juros de futuro, ou, em alternativa, para poder actualizar as pensões sem estar a criar novos impostos. Já não era mau", disse o líder do PSD.




A sua opinião8
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo Há 5 dias

Trocar Passos por um derrotado foi o pior que poderia ter acontecido a Portugal!

comentários mais recentes
Anónimo Há 3 dias

Força Passos Coelho. Não desistas da tua marcha, séria e patriota. A maioria dos portugueses responsáveis e cumpridores saberão estar-te gratos.

A MENTIRA É A MARCA DE ÁGUA DO PSD Há 4 dias

A falta de vergonha e a mentira atingem níveis impensáveis neste PSD.
Foi o mesmo PSD, que contratou Sérgio Monteiro, que fez parte do anterior governo, com o ordenado € 30.000, com a atribuição da venda do Novo Banco.
Este Partido tem um contencioso muito sério com a Verdade.

Ém matéria de ética, Passos é lama Há 4 dias

Quando é que a este gatuno de dinheiros públicos, logo, criminoso, é instaurado o competente processo e é metido na prisão ?
Falamos do roubo perpetrado por Passos Coelho, de dinheiros da UE para formações, na Tecnoforma (empresa apenas de fachada), em conluio com outro escroque, Miguel Relvas.

SÍTIO MUITO MANHOSO Há 4 dias



...NO TEMPO EM QUE ESTEVE NO PODER A ASSALTAR REFORMADOS E QUEM TRABALHA, ESTAVA TUDO BEM !!!

QUANDO É QUE CORREM COM QUEM DESTRUIU O PARTIDO DE SÁ CARNEIRO E DE OUTROS HOMENS BONS E QUE HOJE ESTÁ DOMINADO POR...PARASITAS ???

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub