Empresas Peça de Lego mais cara do mundo foi vendida por quase 18.500 euros

Peça de Lego mais cara do mundo foi vendida por quase 18.500 euros

A plataforma de leilões online Catawiki anunciou esta quinta-feira a venda da peça de Lego mais cara do mundo, feita de ouro maciço de 14 quilates, pelo valor de 18.498 euros.
Peça de Lego mais cara do mundo foi vendida por quase 18.500 euros
Bloomberg
Lusa 02 de fevereiro de 2017 às 12:38
"A peça é do mesmo tamanho e forma que a tradicional peça Lego 2x4, da qual se estima que actualmente existam apenas dez exemplares em todo o mundo", lê-se num comunicado de imprensa divulgado pela conhecida marca de brinquedos.

"Esta peça original da Lego é feita com ouro maciço de 14 quilates e foi oferecida pela marca, entre os anos 1979 e 1981, a um número restrito de parceiros de negócio e funcionários que celebravam 25 anos na empresa. Para os coleccionadores, este objecto é uma espécie de Santo Graal entre as peças de Lego, por ser tão rara e valiosa", disse o director-geral da Catawiki em Portugal, Alejandro Sanchez, citado no comunicado.

A última vez que uma destas peças esteve no mercado foi há cinco anos, tendo sido vendida por 14 mil dólares, lembra a Lego.

"A peça que foi hoje leiloada na plataforma da Catawiki pertencia a um membro da família de um parceiro de negócios italiano que ganhou a peça em 1980 pelo seu contributo para o desenvolvimento do mercado da Lego em Itália", acrescentou o responsável da Catawiki em Portugal.

A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub