Transportes Pedro Marques: concurso para linha Évora e Elvas lançado este ano

Pedro Marques: concurso para linha Évora e Elvas lançado este ano

O ministro quer avançar com as obras o mais depressa possível. E prometeu 700 milhões de euros para o sector da construção nos próximos anos.
Pedro Marques: concurso para linha Évora e Elvas lançado este ano
Bruno Simão
Alexandra Noronha 12 de abril de 2017 às 11:46

O ministro do Planeamento, Pedro Marques, disse esta quarta-feira, 12 de Abril, no Porto que conta lançar o concurso para linha ferroviária nova entre Évora e Elvas este ano, no âmbito da ligação do porto de Sines até Espanha.


O governante deu conta da intenção de avançar com este procedimento, que já está atrasado, durante um debate promovido pela AICCOPN sobre o futuro do sector da construção e imobiliário.


O ministro lançou também um troço entre Gaia e Ovar da linha do Norte durante a manhã, sendo que a obra irá custar 150 milhões de euros. A parte que Pedro Marques apadrinhou esta quarta-feira, entre Valadares e Vila Nova de Gaia, deverá estar concluída em 2018.

"A linha do Norte é espinha dorsal da ferrovia nacional", adiantou o governante, que recordou que a infra-estrutura esteve anos à espera de obras.
 

700 milhões para a construção

O governante garantiu ainda a uma plateia cheia de empresários do sector da construção que este iria ser beneficiado com os novos investimentos. "Em pouco mais de um ano, aprovámos mais de 5.000 milhões de euros de investimento das empresas em Inovação Produtiva e Investigação e Desenvolvimento Empresarial, o que irá criar cerca de 25 mil postos de trabalho, dos quais 30% qualificados, e um acréscimo de 7.000 milhões de exportações. Gostaria de assinalar que, entre os projectos empresariais aprovados, mais de 1.100 contemplam investimentos em construção civil, o que representa mais de 700 milhões de euros de investimento das empresas em construção", disse Pedro Marques.

O governante recordou ainda que a área da reabilitação urbana deverá receber 5.000 milhões de euros em investimento. "70% desse investimento, ou seja, 3.500 milhões será investimento privado, mobilizado por políticas públicas", concluiu. 

(Notícia actualizada às 13.26 com mais informação)




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub