Banca & Finanças Pedro Rebelo de Sousa a caminho da administração do Haitong Bank

Pedro Rebelo de Sousa a caminho da administração do Haitong Bank

O advogado prepara-se para ingressar no antigo banco de investimento do Grupo Espírito Santo, que até há poucos dias era liderado por José Maria Ricciardi, escreve o jornal i.
Pedro Rebelo de Sousa a caminho da administração do Haitong Bank
Bruno simão
António Larguesa 19 de dezembro de 2016 às 10:16

O advogado Pedro Rebelo de Sousa, sócio da sociedade SRS Legal, prepara-se para entrar na administração do Haitong Bank, avança o jornal i na edição desta segunda-feira, 19 de Dezembro.

 

A conclusão das negociações e a confirmação da entrada como administrador terão sido comunicadas no final da semana passada durante uma reunião do conselho de administração do antigo BESI, que era o banco de investimento do Banco Espírito Santo. O Negócios tentou o contacto com o advogado para confirmar estas informações, sem sucesso até ao momento.

 

Pedro Rebelo de Sousa viveu no Brasil e Estados Unidos durante os anos 1980 e trabalhou 19 anos na banca, incluindo dois como líder do Fonsecas & Burnay, que reprivatizou a convite do então primeiro-ministro, Aníbal Cavaco Silva.

 

O ex-presidente do Instituto Português de Corporate Governance (IPCG), que em Setembro foi substituído por António Gomes Mota, é irmão de Marcelo Rebelo de Sousa. E essa ligação familiar com o Presidente da República, escreve o mesmo jornal, foi um dos factores valorizados pelos accionistas chineses, que em Setembro de 2015 concluíram a compra do banco de investimento por 379 milhões de euros.

 

A 9 de Dezembro, o Haitong Bank confirmou à Comissão de Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) a saída de José Maria Ricciardi da liderança da instituição, a três meses do final do mandato. O chairman, Hiroki Miyazato, assumiu também a presidência executiva do banco, que perdeu outros quatro administradores: Rafael Valverde, Félix Aguirre Cabanyes, Frederico Alegria e David Hobley.

 

Três dias depois do anúncio da demissão, o Haitong Bank emitiu um comunicado de imprensa para afirmar que Ricciardi saiu por decisão própria, "considerando [o próprio] que o principal objectivo que vinha prosseguindo no banco já foi alcançado". A referência em causa era a da concretização da aquisição do ex-BES Investimento por parte do grupo de Hong Kong e a integração do banco no grupo.

Em entrevista ao Negócios, publicada em Março deste ano a propósito do lançamento de um programa avançado para administradores não-executivos por parte do IPCG, Pedro Rebelo de Sousa sustentou que "remunerar os administradores sem avaliar é uma contradição" e reconheceu que os sistemas de governo das empresas financeiras foram "um autêntico laboratório" de falhas.


A sua opinião4
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo 19.12.2016

Hoje em DRE vem a nomeação para a direção do IEFP.Fiquei admirado( estou a brincar), dos 4 nomes 3 passaram por gabinetes de governos socialistas.Será que são os mais qualificados? Será possível saber os nomes dos outros candidatos e suas partidarites?

pertinaz 19.12.2016

QUEM MANDA AGORA É RICARDO SALGADO

PEDRO REBELO DE SOUSA É UM TESTA DE FERRO

helena costa 19.12.2016

Nós percebemos qual o intuito dos chineses, o convite do irmão do PR de Portugal, era mesmo o que estávamos a precisar, só que, esse irmão devia ter recusado para não haver conexões com o outro irmão. Os chineses certam/ habituaram-se a convidar irmãos e outros familiares do seu presidente.

Anónimo 19.12.2016

Isto de colocar os boys tem que se lhe diga senhor Presidente! ahahah, por isso o Sr. Presidente gosta tanto do Costa e detesta o Passos! Com o Passos era complicado colocar a familia!

pub
pub
pub
pub