Indústria Pescadores ganham mais com menos peixe

Pescadores ganham mais com menos peixe

Até Agosto, o valor do pescado vendido em lota ascendeu a 137,2 milhões de euros, uma subida de 3,3% por comparação com os primeiros oito meses de 2016.
Pescadores ganham mais com menos peixe
Paulo Duarte
Celso Filipe 20 de setembro de 2017 às 16:30

O preço médio por quilo do pescado vendido em lota subiu 6,2% nos primeiros oito meses de 2017 face a igual período do ano anterior, tendo passado de 2,01 para 2,13 euros.

Segundo a Docapesca, que gere 47 lotas e postos de venda, "esta valorização do pescado permitiu aos pescadores melhorar o rendimento face a 2016, apesar da redução do volume capturado de 66,2 para 64,3 mil toneladas, menos 2,8%".

No global, o peixe comercializado nos primeiros oito meses do ano fixou-se em 137,2 milhões de euros, o que se traduz num crescimento de 3,3% por comparação com os 132,9 milhões de 2016.

O Algarve foi a região onde a venda de peixe atingiu mais valor, 34,1 milhões de euros, um crescimento de 6% face a 2016. O centro sul (que engloba a península de Setúbal e o Litoral Alentejano, surge em segundo lugar com 32,1 milhões de euros, mas ainda com um decréscimo de 5% face ao valor registado no ano passado.

Já as três principais lotas em volume de pescado vendido foram Sesimbra (10.324 toneladas), Matosinhos (10.260) e Peniche (9.783).




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub